ANÁLISE DA GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS SUSTENTÁVEL: UM ESTUDO EM UMA MULTINACIONAL

Autores

  • Morgana Klesener Universidade Federal de Santa Maria.
  • Roger da Silva Wegner Universidade Federal de Santa Maria.
  • Michel Barboza Malheiros Universidade Federal de Santa Maria.
  • Vanessa Piovesan Rossato Universidade Federal de Santa Maria.
  • Vania de Fátima Barros Estivalete Universidade Federal de Santa Maria.

DOI:

https://doi.org/10.22277/rgo.v14i3.5648

Palavras-chave:

Sustentabilidade. Recursos Humanos. Modelagem.

Resumo

Como objetivo principal, este estudo visa desenvolver uma modelagem, a fim de elencar os principais indicadores que contribuem para a gestão de recursos humanos sustentável, sob a percepção dos colaboradores e gestores de uma multinacional. Assim, a pesquisa se caracteriza por ser descritiva, com abordagens qualitativas e quantitativas, utilizando o método Analytic Hierarchy Process (AHP). Por meio dos resultados apresentados, observou-se que a empresa já possui uma política interna e valores voltados à sustentabilidade, o que facilita o trabalho para o desenvolvimento. Também se notou que os gestores e colaboradores possuem pontos de vista diferentes. A liderança, na visão dos gestores, é o critério que todos têm em comum como mais importante. Já na percepção dos colaboradores, o trabalho em equipe seria o critério mais importante para o desenvolvimento sustentável da organização. Dessa maneira, sugere-se que a empresa invista em capacitação de seus líderes quanto ao assunto “Equipe”. Ademais, é preciso treinar os gestores de forma que eles consigam desenvolver, junto de uma equipe, estratégias que mantenham a empresa em constante desenvolvimento sustentável e que possam futuramente trazer inovações.

Biografia do Autor

Morgana Klesener, Universidade Federal de Santa Maria.

Graduada em Admnistração pela UFSM.

Roger da Silva Wegner, Universidade Federal de Santa Maria.

Graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Especialista em Estatística e Modelagem Quantitativa pela UFSM. Mestre em Engenharia de Produção pela UFSM. Atualmente é Doutorando em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) na UFSM.

Michel Barboza Malheiros, Universidade Federal de Santa Maria.

Graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Mestrando em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) na UFSM.

Vanessa Piovesan Rossato, Universidade Federal de Santa Maria.

Mestranda em Administração pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal de Santa Maria. Graduada do curso de Administração da Universidade Federal de Santa Maria - Campus de Palmeira das Missões. Atualmente é bolsista integral CAPES e integrante do Grupo de Pesquisa COESIS - Comportamento Organizacional, Empreendedorismo Social e Inovação Social Participou como consultora de gestão de pessoas da empresa Visão Júnior, uma empresa vinculada a universidade que presta serviços de consultoria aos empreendimentos da cidade. Foi bolsista de iniciação científica FIPE na linha de pesquisa Economia, controle e finanças da Universidade Federal de Santa Maria, dedicando-se a pesquisa e a graduação.

Vania de Fátima Barros Estivalete, Universidade Federal de Santa Maria.

Graduação em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria. Mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Maria. Doutorado em Agronegócios pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Pós-doutorado em Sociologia Econômica das Organizações no SOCIUS - Centro de Investigação em Sociologia Económica e das Organizações no ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão da Universidade de Lisboa-Portugal. Professora associada do Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria.

Publicado

2021-07-01