ELABORAÇÃO DO BALANCED SCORECARD ALINHADO AOS OBJETIVOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA: UM ESTUDO DE CASO NA EDITORA DA UFSC

Autores

  • João Costa UFSC
  • Sérgio Murilo Petri UFSC

DOI:

https://doi.org/10.22277/rgo.v14i3.5865

Palavras-chave:

Balanced Scorecard. Estratégia. Instituições de Ensino Superior.

Resumo

Propor painel de desempenho, pelo instrumento Balanced Scorecard, para a Editora da Universidade Federal de Santa Catarina com medidas alinhadas aos objetivos da Plano de Desenvolvimento Institucional (2015-2019). Por isso, foi necessário organizar por meio dos objetivos específicos, como: operacionalizar a estratégia; integrar o Plano de Desenvolvimento Institucional com os objetivos estratégicos; e elaborar o painel de desempenho. O mapa estratégico e o Balanced Scorecard foram configurados mediante às interações com os gestores da Editora, por meio de entrevistas, questionários e observações do cotidiano da Editora, em seus setores. Os resultados mostram a integração e o alinhamento institucional, por meio do mapa estratégico e elaboração do painel de desempenho do Balanced Scorecard, como também o refinamento do Balanced Scorecard. A observação estratégica da Editora da Universidade Federal de Santa Catarina proporcionou a identificação das perspectivas de clientes, processos internos e aprendizado e crescimento. Essas perspectivas se delineiam em 11 objetivos estratégicos que formam os 13 indicadores de desempenho, é identificada a situação atual, das metas, e a iniciativa para atingir as metas estabelecidas. Foi identificado que a Editora, no ponto inicial da pesquisa, obtinha o resultado do desempenho negativo em 6 pontos, pois não tinha, efetivamente, um modelo que alinhasse a sua estratégia a suas metas e iniciativas. Porém, com o acompanhamento de, aproximadamente, um ano pelo pesquisador, que faz parte do operacional da instituição, e a aplicação do modelo Balanced Scorecard, ao qual sugere-se em seu desenvolvimento as metas e iniciativas, o resultado apresentou o desempenho de 86 pontos positivos.

Biografia do Autor

Sérgio Murilo Petri, UFSC

Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade do Vale do Itajaí (1997), mestrado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2000) e doutorado em Engenharia de Produção pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005). Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Santa Catarina e professor do Programa de Mestrado e Doutorado em Contabilidade (PPGC/UFSC) e ainda é professor do Programa de Mestrado Profissional em Controle de Gestão (PPGCG/UFSC). Também atua como professor de Cursos de Especialização e de MBA, por várias instituições no Brasil. Editor-Chefe da Revista Catarinense da Ciência Contábil (CRC/SC),ISSN: 2237-7662. Referee de diversos perióficos no Braisl e no Exterior. Tem experiência na área de Ciências Contábeis e Administração, com ênfase em Avaliação de desempenho Organizacional, atuando principalmente nos seguintes temas: Contabilidade, Contabilidade Gerencial. Metodologia Multicritério de Apoio à Decisão - MCDA-C, Balanced Scorecard - BSC, Avaliação de desempenho, Planejamento Estratégico e Planejamento tributário.;Participante do Grupo de Pesquisa Gestão Pública e Avaliação de Desempenho.

Referências

AL-TURKI, U.; DUFFUAA, S. Performance measures for academic departments. International Journal of Educational Management, v. 17, n. 7, p. 330-338, 2003.

BEUREN, I. M. Como elaborar trabalhos monográficos em contabilidade. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2006.

BITITCI, U. S.; CARRIE, A. S. MCDEVITT, L. Integrated performance measurement systems: a development guide. International journal of operations & production management, v. 17, n. 5, p. 522-534, 1997.

BOLAND, T.; FOWLER, A. A systems perspective of performance management in public sector organizations. International Journal of Public Sector Management, v. 13, n. 5, p. 417-446, 2000.

BRYSON, J. M.; CROSBY, B. C.; BLOOMBERG, L. Public value governance: moving beyond traditional public administration and the new public management. Public administration review, v. 74, n. 4, p. 445-456, 2014.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Prentice Hall, 2002.

CHEN, S. H.; WANG, H. H.; YANG, K. J. Establishment and application of performance measure indicators for universities. The TQM Journal, v. 21, n. 3, p. 220-235, 2009.

CHEN, S. H.; YANG, C. C.; SHIAU, J. Y. The application of Balanced Scorecard in the performance evaluation of higher education. The TQM magazine, v. 18, n. 2, p. 190-205, 2006.

CHIAVENATO, I.; SAPIRO, A. Planejamento estratégico: fundamentos e aplicações. 1. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2003.

COELHO, G. N. et al. Construção de um painel estratégico baseado nas perspectivas do Balanced Scorecard para o departamento de finanças da UFSC. Revista de Administração de Roraima, v. 7, n. 2, p. 382-401, 2017.

COELHO, G. N. Balanced Scorecard: uma análise bibliométrica com base na Web of Science de 1992-2017. In: SIMPÓSIO DE CONTABILIDADE E FINANÇAS DE DOURADOS (SICONF), Dourados, MS, 8., nov. 2018. Disponível em: https://ocs.ufgd.edu.br/index.php?conference=scf&schedConf=siconf2018&page=paper&op=viewFile&path%5B%5D=529&path%5B%5D=523. Acesso em: 20 ago. 2019.

COSTA, J. H.; SOUZA, R. J. de; PETRI, S. M. Balanced Scorecard: um estudo de caso na Universidade Federal de Santa Catarina. Revista Brasileira de Administração Científica, v. 10, n. 1, p. 77-88, 2019. DOI https://doi.org/10.6008/CBPC2179-684X.2019.001.0007.

DAYCHOUW, M. 40 Ferramentas e técnicas de gerenciamento. Rio de Janeiro: Brasport, 2007.

DIMITROPOULOS, P.; KOSMAS, I.; DOUVIS, I. Implementing the balanced scorecard in a local government sport organization. International Journal of Productivity and Performance Management, v. 66, n. 3, p. 362-379, 2017.

ENSSLIN, L. et al. Avaliação do desempenho de empresas terceirizadas com o uso da metodologia multicritério de apoio à decisão-construtivista. Pesquisa Operacional, v. 30, n. 1, p. 125-152, 2010.

ENSSLIN, L.; ENSSLIN, S.; PETRI, S. A importância da estruturação de contextos organizacionais, 2003.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

GODOY, A. S. Introdução à pesquisa qualitativa e suas possibilidades. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 35, p. 20-29, mar./abr. 1995.

HERBOHN, K. et al. Using a balanced scorecard to improve the management of natural resources: experiences from Baden-Württemberg. Society & Natural Resources, v. 26, n. 8, p. 865-882, 2013.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Sinopse estatística da educação superior, 2017.

ISMAIL, T. H.; AL-THAOIEHIE, M. A Balanced Scorecard model for performance excellence in Saudi Arabia's higher education sector. International Journal of Accounting, Auditing and Performance Evaluation, v, 11, n. 3-4, p. 255-280, 2015.

KANJI, G.; MOURA E SÁ, P. Performance measurement and business excellence: The reinforcing link for the public sector. Total Quality Management & Business Excellence, v. 18, n. 1-2, p. 49-56, 2007.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. The Balanced Scorecard: measures that drive performance. Harvard business review, v. 70, p. 71-79, 1992.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D.P. Putting the Balanced Scorecard to work. Harvard Business Review, Boston, v. 71, n. 5, p. 134-147, out./nov. 1993.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. A estratégia em ação: Balanced Scorecard. Rio de Janeiro: Campus, 1997.

KAPLAN, R. S.; NORTON, D. P. Organização orientada para a estratégia: como as empresas que adotam o Balanced Scorecard prosperam no novo ambiente de negócios. Rio de Janeiro: Campus, 2000.

KETTUNEN, J. A conceptual framework to help evaluate the quality of institutional performance. Quality Assurance in Education, p. 16, n. 4, p. 322-332, 2008.

KOTLER, P. Administração de Marketing. 10. ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2000.

LAKATOS, E.; MARCONI, M. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 2010.

LEBAS, M. J. Performance measurement and performance management. International Journal of Production Economics, v. 41, n. 1-3, p. 23-35, 1995.

LUNKES, R. J. Contabilidade gerencial: um enfoque na tomada de decisão. Florianópolis: Visual Books, 2007.

MARCONI, M.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1999.

NEELY, A. The evolution of performance measurement research: developments in the last decade and a research agenda for the next. International Journal of Operations & Production Management, v. 25, n. 12, p. 1264-1277, 2005.

NEELY, A.; GREGORY, M.; PLATTS, K. Performance measurement system design: a literature review and research agenda. International Journal of Operations & Production Management, v. 15, n. 4, p. 80-116, 1995.

NUDURUPATI, S. S. et al. State of the art literature review on performance measurement. Computers & Industrial Engineering, v. 60, n. 2, p. 279-290, 2011.

NUTI, S.; SEGHIERI, C.; VAINIERI, M. Assessing the effectiveness of a performance evaluation system in the public healthcare sector: some novel evidence from the Tuscany region experience. Journal of Management &Governance, v. 17, n. 1, p. 59-69, 2013.

OTLEY, D. Extending the boundaries of management accounting research: developing systems for performance management. The British Accounting Review, v. 33, n. 3, p. 243-261, 2001.

PAPENHAUSEN, C.; EINSTEIN, W. Implementing the Balanced Scorecard at a college of business. Measuring Business Excellence, v. 10, n. 3, p. 15-22, 2006.

PEREIRA, D.; TERRA, L. A. A. Barreiras Impostas pela Cultura na Implantação de Balanced Scorecard em uma Indústria de Alimentos. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, v. 9, n. 1, p. 3-25, 2016.

PETRI, S. M. Modelo para apoiar a avaliação das abordagens de gestão de desempenho e sugerir aperfeiçoamento: sob a ótica construtivista. 2005. 236 f. Tese (Doutorado em Engenharia da Produção) −Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2005.

PHILBIN, S. P. Design and implementation of the Balanced Scorecard at a university institute. Measuring Business Excellence, v. 15, n. 3, p. 34-45, 2011.

PIETRZAK, M.; PALISZKIEWICZ, J.; KLEPACKI, B. The application of the Balanced Scorecard (BSC) in the higher education setting of a Polish university. Journal of Applied Knowledge Management, v. 3, n. 1, p. 151-164, 2015.

RADNOR, Z.; MCGUIRE, M. Performance management in the public sector: fact or fiction? International Journal of Productivity and Performance Management, v. 53, n. 3, p. 245-260, 2004.

RODRIGUES, J. N. et al. 50 gurus para o século XXI. 1. ed. Lisboa: Centro Atlântico, 2005.

ROSA, M. M. et al. O Balanced Scorecard como ferramenta de gestão estratégica e orçamentária da Fundação Cultural de Florianópolis. Revista Evidenciação Contábil & Finanças, João Pessoa v. 2, n. 1, p. 39-58, 2014.

SCHALM, C. Implementing a Balanced Scorecard as a strategic management tool in a long-term care organization. Journal of Health Services Research & Policy, v. 13, supl. 1, p. 8-14, 2008.

SENARATH, S. A. C. L.; PATABENDIGE, S. S. J. Balance Scorecard: translating corporate plan into action: a case study on University of Kelaniya, Sri Lanka. Procedia-Social and Behavioral Sciences, v. 172, p. 278-285, 2015.

SILVEIRA, M.; ENSSLIN, S. R. Avaliação de desempenho em instituições de ensino superior: revisão de literatura e oportunidades para futuras pesquisas. In: COLÓQUIO INTERNACIONAL DE GESTÃO UNIVERSITÁRIA (CIGU), 17., Mar Del Plata, Argentina, nov. 2017. Anais [...]. Mar Del Plata, Argentina, 2017.

SILVEIRA, M.; PETRI, S. M. Elaboração do Balanced Scorecard para alinhamento estratégico: estudo de caso no DAP-IFC. Revista Gestão & Planejamento, v. 20, n. 1, p. 126-148, jan./dez. 2019.

SOUZA, P. et al. Development of Balanced Scorecard as a strategic management for a graduate program. IEEE Latin America Transactions, v. 13, n. 1, p. 277-283, 2015.

TAPINOS, E.; DYSON, R. G.; MEADOWS, M. The impact of the performance measurement systems in setting the ‘direction’ in the University of Warwick. Production Planning & Control, v. 16, n. 2, p. 189-198, 2005.

TAYLOR, J.; BAINES, C. Performance management in UK universities: implementing the Balanced Scorecard. Journal of Higher Education Policy and Management, v. 4, n. 2, p. 111-124, 2012.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA (UFSC). Editora Universitária. 2019. Disponível em: http://editora.ufsc.br/. Acesso em: 13 maio 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA (UFSC). Plano de Desenvolvimento Institucional - PDI, 2015-2019. 2015. Disponível em: http://pdi.ufsc.br/files/2018/10/Relat%C3%B3rio-Acompanhamento-PDI-2015-2018.pdf1.pdf. Acesso em: 10 out. 2019.

VAN CAMP, J.; BRAET, J. Taxonomizing performance measurement systems’ failures. International Journal of Productivity and Performance Management, v. 65, n. 5, p. 672-693, 2016.

VERBEETEN, F. H. Performance management practices in public sector organizations: impact on performance. Accounting, Auditing& Accountability Journal, v. 21, n. 3, p. 427-454, 2008.

Publicado

2021-07-02