AMENDMENT OF ORGANIC COMPOST PROPRIETIES THROUGH COMPOSTING-VERMICOMPOSTING INTEGRATION

Autores

  • Vanessa Maronezi Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Ana Paula Pereira Assunção Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Vanessa Souza Reis Melo Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Ana Paula Milla dos Santos Senhuk Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Deusmaque Carneiro Ferreira Universidade Federal do Triângulo Mineiro
  • Ana Carolina Borella Marfil Anhê Universidade Federal do Triângulo Mineiro

DOI:

https://doi.org/10.24021/raac.v19i1.5979

Palavras-chave:

Composting. Vermicomposting. Organic manure. Forage crop.

Resumo

O objetivo desse trabalho foi avaliar os efeitos da integração da vermicompostagem no melhoramento de composto orgânico a partir de análises físico-químicas e da sua aplicação no crescimento de Brachiaria decumbens. Os experimentos foram conduzidos em pátio de compostagem (por 60 dias) utilizando 30:1 de resíduos orgânicos ricos em nitrogênio e carbono em duas configurações de pilhas (sem aeração e com aeração facilitada); seguido de tratamento via vermicompostagem (45 dias). Os compostos foram avaliados quanto à temperatura, umidade, carbono orgânico, nitrogênio e fósforo. Após a vermicompostagem, o vermicomposto e composto das pilhas foram comparados com fertilizante sintético (8N:25P) e controle (solo in natura) quanto ao potencial de fertilização 10% (p/v), a partir do crescimento da B. decumbens (22 dias). Os resultados demonstraram que a vermicompostagem aumentou os teores de nitrogênio (1,26 para 1,95%), fósforo (0,64 para 1,2%) e carbono orgânico (17,1 para 18,9%) das pilhas compostadas. O crescimento da B. decumbens não apresentou diferença significativa entre os tratamentos, o que indica que a concentração dos compostos orgânicos deve ser acrescida (>10%), para assim disponibilizar os nutrientes para a planta.

Biografia do Autor

Vanessa Maronezi, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Possui graduação em Engenharia Ambiental pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) (2017) e mestrado em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) (2020) - área de remediação de solos contaminados (atenuação natural de metais em solos). Atualmente é analista técnica na empresa Celta Brasil (Cotia, SP, 2020), atuando no ramo de zeólitas como mídia filtrante para tratamento de águas e efluentes.

Ana Paula Pereira Assunção , Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Possui graduação em Engenharia Ambiental pela UFTM (Uberaba, MG, 2018) e especialização em Geoprocessamento pelo Instituto Federal do Triângulo Mineiro (IFTM) (2020). Atualmente é consultora ambiental na empresa Safra Soluções Ambientais (desde 2019), atuando na área de licenciamento ambiental, elaboração de laudos e relatórios técnicos de monitoramento e caracterização de áreas especialmente protegidas.

Vanessa Souza Reis Melo, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Farmacêutica graduada pela Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL) (2012), especialista em Saúde Pública pela Universidade Norte do Paraná (UNOPAR) (2014) e mestranda do Programa de Pós-graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental da UFTM. Atualmente é técnica de laboratório do Departamento de Engenharia Ambiental/UFTM - laboratórios de Saneamento Ambiental e de Microbiologia.

Ana Paula Milla dos Santos Senhuk , Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Possui graduação (Licenciatura e Bacharelado) em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) (2005), mestrado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais pela UFU (2008) e doutorado em Ciências pela Universidade de São Paulo (USP) (2012). Atualmente é docente do Departamento de Engenharia Ambiental do Instituto de Ciências Tecnológicas e Exatas/UFTM e do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental/UFTM (desde 2013).

Deusmaque Carneiro Ferreira, Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Licenciatura em Química pela Universidade de Uberaba (UNIUBE) (2012) e biomedicina pela UFTM (2003), especialista em Química pela Universidade Federal de Lavras (2010), Mestre em Química (Eletroquímica Aplicada) pela UFU (2011), Doutor em Química (Eletroquímica Aplicada) pela UFU (2015). Atualmente é professor Adjunto II da UFTM, dedicação exclusiva, no departamento de Engenharia Ambiental do Instituto de Ciências Tecnológicas e Exatas (ICTE). Coordenador do Mestrado Acadêmico em Ciência e Tecnologia Ambiental no Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental (PPGCTA-UFTM) e professor permanente no Programa de Mestrado Profissional em Inovação Tecnológica (PMPIT/UFTM).

Ana Carolina Borella Marfil Anhê , Universidade Federal do Triângulo Mineiro

Possui graduação (licenciatura e bacharelado) em Ciências Biológicas (2005) e mestrado em Biologia Animal (área de concentração Biologia Estrutural) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) (2007). Concluiu o doutorado pelo Programa de Pós Graduação em Ciências da Saúde (área de concentração Doenças Infecciosas e Parasitárias) no Centro de Pesquisas René Rachou - Fundação Oswaldo Cruz (2011) e o pós-doutorado na UFTM (Medicina Tropical e Infectologia) (2013). Atualmente é professora adjunta na UFTM, vinculada ao Departamento de Engenharia Ambiental e professora orientadora do Mestrado em Ciência e Tecnologia Ambiental.

Publicado

2021-12-03