ANÁLISE DA SUSCEPTIBILIDADE À CONTAMINAÇÃO DAS UNIDADES AQUÍFERAS NO MUNICÍPIO DE JAÚ - SP

Autores

DOI:

https://doi.org/10.24021/raac.v19i1.6024

Palavras-chave:

Índice de Suscetibilidade. Contaminação. Unidades Aquíferas. Recursos Hídricos. SIG.

Resumo

O presente trabalho tem como área de estudo o município de Jaú, localizado no estado de São Paulo, onde se encontram os aquíferos Bauru, Guarani e o Serra Geral, este último o mais significativo na área. A metodologia envolveu a aplicação do Índice de Susceptibilidade (IS) com o objetivo de avaliar as áreas mais susceptíveis à contaminação de aquíferos no município. O que difere este índice dos demais é a utilização de dados referentes ao uso e cobertura do solo, sendo um atributo fundamental para a área de estudo, a qual possui grandes extensões de cultivo agrícola, especificamente cana-de-açúcar. Nos resultados, foi possível identificar a importância desse atributo e sua relevância para a classificação de susceptibilidade dos aquíferos à contaminação e, quando associado com os outros atributos ambientais (declividade, recarga líquida, unidades aquíferas e profundidade do nível da água) utilizados no cálculo do IS, mostrou-se determinante para a classificação da área. Por meio do cálculo do índice, obteve-se uma classificação de alto risco em 57,61% da área territorial do município. O método utilizado para o cálculo da susceptibilidade à contaminação dos aquíferos mostrou-se eficiente e condizente para adequada gestão ambiental do município.

Publicado

2021-12-03

Edição

Seção

Dossiê: Recursos hídricos: gestão, tecnologias e biodiversidade