INFLUÊNCIA DA IDADE DE OVOS DE TRICHOPLUSIA NI (LEPIDOPTERA: NOCTUIDAE) EM FÊMEAS DE TRICHOGRAMMA PRETIOSUM (HYMENOPTERA: TRICHOGRAMMATIDAE) EM DIFERENTES TEMPERATURAS

Autores

  • Dirceu Pratissoli
  • Luis Moreira de Araujo Junior
  • Alixelhe Pacheco Damascena UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
  • André Milanez
  • José Romário de Carvalho
  • Regiane Cristina Oliveira de Freitas Bueno

DOI:

https://doi.org/10.24021/raac.v19i1.6248

Palavras-chave:

Controle biológico. Brassicas. Parasitoide de ovos. Desenvolvimento embrionário.

Resumo

Objetivamos avaliar a influência da idade dos ovos de Trichoplusia ni (Lepidoptera: Noctuidae) em fêmeas de Trichogramma pretiosum (Hymenoptera: Trichogrammatidae), em diferentes temperaturas. Assim, ovos de T. ni com idade ≤ 12, ≤ 24, ≤ 36, ≤ 48, ≤ 60 e ≤ 72 horas de desenvolvimento embrionário, separados a temperaturas de 20, 25 e 30 ºC, foram oferecidos para fêmeas de T. pretiosum com até 24 horas de idade. O parasitismo foi inversamente proporcional ao desenvolvimento embrionário do ovo, com maiores taxas de parasitismo observadas para ovos com até 24 horas de desenvolvimento embrionário nas três temperaturas. A viabilidade do parasitismo foi influenciada pela idade dos ovos. Os ovos, com até 36 horas de idade, apresentaram viabilidade superior a 85% nas três temperaturas. A proporção sexual a 25ºC apresentou a melhor taxa dentro da faixa de desenvolvimento embrionário. O número de descendentes do parasitoide por ovo foi influenciado pela temperatura e pela idade dos ovos, sendo a combinação ovos com 60-72 horas à temperatura de 30ºC, a que apresentou o maior quantitativo de descendentes parasitoides por ovo. Esses resultados indicaram que a idade do hospedeiro e a temperatura ambiente podem alterar as características biológicas dos parasitoides.

Publicado

2021-12-13