VALIDAÇÃO DE PORTFÓLIO BIBLIOGRÁFICO REPRESENTATIVO DO TEMA AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS NA AGRICULTURA FAMILIAR

Autores

  • Tércio Vieira de Araújo Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Armin Feiden Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Fabíola Graciele Besen Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Valdir Serafim Junior Universidade Estadual do Oeste do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.22295/grifos.v32i58.6499

Palavras-chave:

Portfólio bibliográfico. Políticas públicas. Agricultura familiar. Bibliometria.

Resumo

O objetivo deste artigo é descrever e validar um portfólio bibliográfico, com pesquisas nacionais, que representem o tema ‘avaliação de políticas públicas no contexto da agricultura familiar’ em suas características de autoria, periódico e alcance na comunidade científica. Foi empregada a metodologia Proknow-C para a construção e validação do portfólio, bem como as leis clássicas da bibliometria (Lei de Lotka, Lei de Bradford e Lei de Zipf). Os resultados apontam que o emprego de técnicas e procedimentos bibliométricos são eficientes na formação de um portfólio bibliográfico representativo do tema, validando o portfólio bibliográfico desse estudo. Porém, as análises e conclusões foram alcançadas considerando que delimitou-se um portfólio de pesquisas, assim as inferências e conclusões não podem ser generalizados em contextos e ou/temas distintos ao desse estudo.

Biografia do Autor

Armin Feiden, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Possui graduação em Zootecnia pela Universidade Estadual de Maringá (1981), graduação em Agronomia pela Universidade Federal do Paraná (1986), mestrado em Engenharia Florestal (Conservação da Natureza) pela Universidade Federal do Paraná (1994) e doutorado em Agronomia (Energia na Agricultura) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2001). Atualmente é professor associado da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Tem experiência na área de agronomia e zootecnia, com ênfase em meio ambiente e energia na agricultura, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento rural sustentável, gestão ambiental em microbacias hidrográficas, energia de biomassa, biodigestores, biogás, biofertilizantes, manejo de dejetos e resíduos agroindustriais.

Fabíola Graciele Besen, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Professora Assistente no Curso de Ciências Contábeis na Unioeste - Universidade Estadual do Oeste do Paraná - Campus de Foz do Iguaçu. Possui graduação em Ciências Contábeis pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2008) e graduação em Letras Português pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2005). Possui especialização lato sensu - MBA em Administração Financeira, Contábil e Controladoria. Mestre em Extensão Inovadora e Desenvolvimento Rural Sustentável pela Unioeste - Campus de Marechal Cândido Rondon (2016). Doutoranda em Desenvolvimento Rural Sustentável.

Valdir Serafim Junior, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Possui formação técnico profissional em Contabilidade pela CNEC Campanha Nacional das Escolas da Comunidade (1991), graduação em Ciencias Contabeis pela UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná (1998), Especialização em Auditoria e Perícia pela UNIVEL União Educacional de Cascavel - Pr (2000), Mestrado em Desenvolvimento Rural Sustentável pela UNIOESTE (2016) e Doutorado em Desenvolvimento Rural Sustentável pela UNIOESTE (2020). Atuou como controller e administrativo da REDE GLOBÃO DE FARMACIAS (2005 a 2010), como gerente administrativo na empresa TEMPERFOZ IND E COM DE VIDROS LTDA (2011 a 2015), como professor da CESUFOZ - Associação Educacional Iguaçu (2002 a 2006), UNIAMÉRICA - Faculdade União das Américas Sc Ltda (2003 a 2013) e da Faculdade Anglo Americano (2010 a 2012) para o curso de Administração de Empresas nas disciplinas de Contabilidade I e II, Contabilidade Gerencial, Analise das Demonstrações Financeiras, Administração de Custos e Práticas Trabalhistas. Atualmente é professor da UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Campus Foz do Iguaçu - Pr (2013), Coordenador do Curso de Ciências Contábeis (2015 a 2019), Diretor do CCSA - Centro de Ciências Sociais Aplicadas (2020 - 2023), atua como docente o curso de Ciências Contábeis na disciplina de Contabilidade Geral II.

Referências

ABRAMOVAY, Ricardo. Muito além da economia verde. São Paulo: Editora Abril, 2012.

BRANDENBURG, Alfio. Agricultura familiar, ONGs e desenvolvimento sustentável. Curitiba: Editora da UFPR, 1999.

CLIPES FERREIRA, Ana Gabriela. Bibliometria na avaliação de periódicos científicos. DataGramaZero – Revista de Ciência da Informação, v. 11, n. 3, jun./2010.

CHRISPINO, Alvaro. Introdução ao estudo das políticas públicas: uma visão interdisciplinar e contextualizada. 1ª Ed. Rio de Janeiro: FGV Editora, 2016.

CUNHA, Carla Giane Soares da. Planejamento e Gestão em Perspectiva. Revista Estudos de Planejamento, n. 12, p. 26-57, dez. 2018.

DE MAIO, Jennifer L. The Political Economy of Space: Spatial Structure and Identity Politics. Urbana: Urban Affairs and Public Policy. Volume XIV, December 10, 2013.

ENSSLIN, L.; ENSSLIN, S. R.; PINTO, H. M. Processo de Investigação e Análise Bibliométrica: Avaliação da Qualidade dos Serviços Bancários. Revista de Administração Contemporânea, v. 17, n. 3, p. 325-349, mai./jun. 2013.

FREIRE-MAIA, Newton. A ciência por dentro. 7ª ed. Petrópolis: Vozes, 2007.

FREY, Klaus. Políticas públicas: um debate conceitual e reflexões à prática da análise de políticas públicas no Brasil. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, n. 21, p. 212-259, jun. 2000.

GAZOLLA, Márcio (2004). Agricultura familiar, segurança alimentar e políticas públicas: Uma análise a partir da produção para autoconsumo no território do Alto Uruguai/RS. 287 p. Uruguai/RS (Dissertação). Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2008.

GUEDES, Vânia L. S; BORSCHIVER, Suzana. Bibliometria: uma ferramenta estatística para a gestão da informação e do conhecimento, em sistemas de informação, de comunicação e avaliação científica e tecnológica. In: VI CINFORM – Encontro Nacional de Ciência da Informação, Anais... Salvador – BA, 14 a 17 jun./2005. Disponível em <http://www.cinform-anteriores.ufba.br/vi_anais/>. Acessado em 21 ago. 2019.

GUILHOTO, Joaquim J. M., et. al. PIB da Agricultura familiar: Brasil-Estados. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2007.

KAZMIER, L. J. Estatística aplicada à administração e economia. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2007.

LAISNER, Regina Claudia; GONÇALVES DE MARIO, Camila. Os desafios da avaliação de políticas públicas como instrumento estratégico de gestão e de controle social. Revista de Políticas Públicas, v. 18, n. 2, p. 619-630, jul./dec. 2014.

LOTKA, A. J. The frequency distribution of scientific productivity. Journal of the Washington Academy of Sciences, v. 16, n. 12, p. 317-323, 1926.

LUCHMANN, Lígia Helena Hahn; BORBA, Julian. Different participatory experiences, different participants? A study of direct democracy initiatives in the State of Santa Catarina, Brazil. Urbana: Urban Affairs and Public Policy. Volume XIV, December 10, 2013.

MACHADO JUNIOR, Celso; SARAIVA DE SOUZA, Maria Tereza; DOS SANTOS PARISOTTO, Iara Regina; PALMISANO, Angelo. As Leis da bibliometria em diferentes bases de dados científicos. Revista de Ciências da Administração, v. 18, n. 44, p. 111-123, abr./2016.

OLIVEIRA, Ely Francina Tannuri; GRACIO, Maria Cláudia Cabrini. Indicadores bibliométricos em ciência da informação: análise dos pesquisadores mais produtivos no tema estudos métricos na base Scopus. Perspectiva em Ciências da Informação, v. 16, n. 4, p. 16-28, out./dez. 2011.

RAMOS, Marília Patta; SCHABBACH, Letícia Maria. O estado da arte da avaliação de políticas públicas: conceituação e exemplos de avaliação no Brasil. Revista de Administração Pública, Rio de Janeiro, v. 46, n. 5, p. 1271-1294, set./out. 2012.

RICHARDSON, Roberto, Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. 3ª ed. São Paulo, Editora Atlas, 2012.

ROUSSEAU, B.; ROUSSEAU, R. Percolation as a model for informetric distributions: fragment size distribution characterized by Bradford curves. Scientometrics, v. 47, p. 195-206, 2000.

SEN, Amartya. Desenvolvimento como liberdade. Tradução: Laura Teixeira Motta. 1ª impressão. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

SOUZA-ESQUERDO, Vanilde Ferreira de; BERGAMASCO, Sonia Maria Pessoa Pereira. Análise sobre o acesso aos programas de políticas públicas da agricultura familiar nos municípios do circuito das frutas (SP). Rev. Econ. Sociol. Rural, Brasília, v. 52, supl. 1, p. 205-222, 2014.

TREVISAN, Andrei Pittol; VAN BELLEN, Hans Michael. Avaliação de políticas públicas: uma revisão teórica de um campo em construção. Revista de Administração Pública, v. 42, n. 3, p- 529-550, mai/jun. 2008.

VALMORBIDA, S. M. I.; ENSSLIN, S. R.; ENSSLIN, L.; BORTOLUZZI, S, C. Avaliação de Desempenho Organizacional: Panorama das Publicações em Periódicos Nacionais. Sociedade, Contabilidade e Gestão, v. 7, n. 2, p. 67-84, jul./dez. 2012.

VIANA, Ana Luiza. Abordagens metodológicas em políticas públicas. Revista de Administração Pública – RAP, Rio de Janeiro, n. 30, v. 2, p. 5-43, mar./abr. 1996.

WASSERMAN, S.; FAUST, K. Social network analysis: methods and applications. Cambridge: Cambridge University Press, 1994.

Publicado

2022-06-30

Edição

Seção

Artigos