RELAÇÃO PROFESSOR ESTUDANTE: perfil sócio identitário de estudantes e suas representações sobre o ensino universitário

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v24i1.6862

Palavras-chave:

Relação professor e estudante, Perfil sócio identitário estudantil, Estratégias de ensino

Resumo

O artigo discute a relação entre professores e estudantes na universidade, focalizando dois aspectos centrais:  o perfil sócio identitário dos estudantes e as representações destes sobre as estratégias de ensino utilizadas por seus professores no ensino universitário. Neste sentido, o texto objetiva compreender o que dizem os estudantes sobre as ações pedagógicas de professores universitários em relação ao desenvolvimento de aprendizagens logradas pelo estudante. A pesquisa é de natureza quantitativa e revela os resultados de um questionário do tipo survey, de 36 questões, aplicado a 997 estudantes da Universidade Estadual de Feira de Santana – UEFS, de 28 distintos cursos de graduação da referida instituição. Os/as estudantes, em sua maioria são do sexo feminino; se autodeclaram pretos/as; são solteiros/as; não possuem filhos/as; moram com pais e/ou familiares em residências próprias ou de parentes, em Feira de Santana; e não desenvolvem atividade remunerada. Os estudantes ainda revelam que os professores consideram seus conhecimentos prévios; que os professores reservam tempo durante a aula para dirimir dúvidas; que a seleção do material didático é feita baseada nas dificuldades dos estudantes; que os professores desenvolvem estratégias para motivar os estudantes a aprenderem; que a maneira como seus professores se relacionam com eles influencia em suas aprendizagens; que os professores ensinam estratégias que facilitam a aprendizagem de conteúdos; e, por fim, que os professores disponibilizam tempo para atendimento aos estudantes fora do horário de aula.

Biografia do Autor

Fabrício Oliveira da Silva, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Pós-Doutorado e Doutorado em Educação. Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação – Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS); Coordenador e pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Pedagogia Universitária (NEPPU/UEFS).

André Ricardo Lucas Vieira, Universidade Federal de Sergipe e Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano

Doutorando em Educação pela Universidade Federal de Sergipe – (PPGED/UFS). Professor do Instituo Federal do Sertão Pernambucano (IFSertãoPE) – Campus Santa Maria da Boa Vista-PE. Pesquisador do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Pedagogia Universitária (NEPPU/UEFS). andre.ricardo@ifsertao-pe.edu.br

Wesley Ramos dos Santos, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Graduando em Engenharia da Computação pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Bolsista técnico do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Pedagogia Universitária (NEPPU/UEFS).

Sergivaldo da Silva Militão Júnior, Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS

Graduando em Engenharia da Computação pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS). Bolsista técnico do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Pedagogia Universitária (NEPPU/UEFS).

Referências

CRESWEL, John. Projeto de pesquisa: método qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2007.

DALMORO, Marlon; VIEIRA, Kelmara Mendes. Dilemas na construção de escalas tipo Likert: o número de itens e a disposição influenciam nos resultados? Revista Gestão Organizacional, v. 6, n. 3, p. 161-174, 2013.

DEMBO, Myron. Motivation and learning strategies for college success. A self management approach. New Jersey: Lawrence Erlbaum, 2000.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA. Sinopse Estatística da Educação Superior 2019. Brasília: Inep, 2020. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/basica-censo-escolar-sinopse-sinopse. Acesso em: 08 nov. 2021.

MORAN, José Manuel. Metodologias ativas para uma aprendizagem mais profunda, 2013. Disponível em: http://www2.eca.usp.br/moran/wp-content/uploads/2013/12/metodologias_moran1.pdf. Acesso em: 08 set. 2021.

MONTERO, Luís. La Construcción del conocimiento profesional docente. Rosário - Santa Fe, Argentina: Homosapiens, 2001.

MUSSI, Amali de Angelis. A Formação do Professor para Atuação na Educação Básica: diálogos acerca das propostas formativas na perspectiva da profissionalidade docente. In: PIMENTEL, Susana Couto; LOPES, Adriana Lourenço; SANTOS, L. D. A. (Org.). Formação de Professores: políticas, saberes e práticas. Feira de Santana: Shekinah Editora, 2013, p. 09-23.

OLIVEIRA. Dalila Andrade. Gestão Democrática da Educação: Desafios Contemporâneos.

ed. Petrópolis: Vozes. 2011.

POZO, Juan Ignácio. Teorias cognitivas da aprendizagem. 3. ed. São Paulo: Artes Médicas, 1998.

POZO, Juan Ignácio. Aprendizes e mestres: a nova cultura da aprendizagem. Porto Alegre, RS: Artmed, 2002.

POZO, Juan Ignácio; MATEOS, Mar. Aprender a aprender: Hacia una gestión autónoma y metacognitiva del aprendizaje. In: POZO, Juan Ignácio; ECHEVERRÍA, Maria Del Puy Pérez. Psicología del aprendizaje universitario: La formación en competencias. Madrid: Ed. Ediciones Morata, 2009.

SANTOS, Cenilza Pereira dos. As representações de estudantes de Pedagogia, professores em exercício, sobre a relação professor-estudante. 2009. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Estado da Bahia (Programa de Pós-Graduação Educação e Contemporaneidade), Salvador, 2009.

SANTOS, Cenilza Pereira. dos; SOARES, Sandra Rodrigues. Aprendizagem e a relação professor-aluno na universidade: duas faces de uma mesma moeda. In: Est. Aval. Educ., São Paulo, v. 22, n. 49, p. 353-370, maio/ago. 2011. Disponível em http://www.fcc.org.br/pesquisa/publicacoes/eae/arquivos/1641/1641.pdf. Acesso em 22 set. 2021.

SILVA, Fabrício Oliveira da. Perfil Sócio-identitário e Profissional Docente no Ensino Superior: Implicações na/da Relação Professor e Estudante. Revista Internacional Educon, [S. l.], v. 1, n. 1, p. 1-16, e20011020, 2020.

SILVA, Fabrício Oliveira da. Documentando as aprendizagens experienciais da docência na/pela relação com estudantes. Revista de Educação Popular, v. 20, n. 1, p. 233-250, 2021.

SILVA, Fabrício Oliveira da; OLIVEIRA, Andrea Santana de. Ensino e aprendizagem da escrita acadêmica na universidade: o que narram professores e estudantes? Dialogia, São Paulo, n. 37, p. 1-13, e19451, jan./abr. 2021.

SILVA, Fabrício Oliveira da; MATTOS, Rita de Cássia Menezes de. Escritas e reflexões de si: memorial como dispositivo auto formativo. Revista Pedagógica, v. 23, p. 1-22, 2021.

THURSTONE, Louis Leon. Attitudes Can Be Measured. American Journal of Sociology, v. 33, n. 4, p. 529 – 554, 1928.

TRAVIS, Jon Evans. Models for improving college teaching: a faculty resource. Washington, DC: Jossey-Bass, 1996.

ZANCHET, Beatriz Maria Boéssio Atrib; CUNHA, Maria Isabel da. Políticas da educação superior e inovações educativas na sala de aula universitária. In: CUNHA, Maria Isabel da (Org.). Reflexões e práticas em pedagogia universitária. 1. Ed. Campinas, SP: Papirus, 2017.

Publicado

2022-08-17

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua