A penitenciária de Florianópolis (Pedra Branca) no governo Nereu Ramos (1935-1945)

A implantação do sistema penal moderno em Santa Catarina

Autores

  • Antonio Miranda Universidade Federal da Fronteira Sul

DOI:

https://doi.org/10.22562/2022.56.03

Palavras-chave:

Penitenciária, criminalidade, Estado autoritário.

Resumo

A Penitenciária da Pedra Branca (Florianópolis) foi inaugurada em setembro de 1930. Foi construída pelo Governo do estado de Santa Catarina com a intenção de modernizar o sistema prisional, que até então era composto por pequenas cadeias em alguns municípios do estado. No contexto das primeiras décadas do século XX, a cidade de Florianópolis passava por uma remodelação urbana vinculada ao ideário burguês de salubridade, moralidade e civilidade, do qual emerge o discurso da necessidade de construção de uma penitenciária. A partir de 1935, com o governo de Nereu Ramos (1935-1945), a Penitenciária Pedra Branca foi ampliada e ganhou mais importância no período autoritário do Estado Novo entre 1937 e 1945. Nesse período os princípios modernos da ciência penal foram combinados com as ações autoritárias do governo ditatorial.

Biografia do Autor

Antonio Miranda, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutor em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC); Professor do Curso de História Licenciatura na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Chapecó. 

Publicado

2022-06-06