EXPORTAÇÕES NO MERCADO RURAL: CARACTERIZAÇÃO E PERSPECTIVAS FUTURAS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.46699/rce.v26i42.6720

Palavras-chave:

Agronegócio brasileiro; Economia; Exportações; Mercado agrícola.

Resumo

O setor do agronegócio brasileiro vem expandindo cada vez mais a sua produtividade, tornando-se um dos pilares da economia do país. O Brasil é um dos maiores exportadores mundiais de produtos agrícolas e representa a maior economia da América Latina, destacando-se na produção de laranja, café, soja, milho, dentre outros. A China é um dos parceiros comerciais do Brasil e, além de ser o país que mais recebe as exportações brasileiras, é também o que mais vende para o nosso país, o que ocasiona uma grande dependência comercial. Ante o exposto, o presente artigo faz uma revisão sobre as exportações do mercado agrícola brasileiro, caracterizando a formação de preços, que são definidos pelos mercados financeiros globais; os principais produtos produzidos e comercializados; os parceiros internacionais, que são meios de acesso ao mercado externo; e as perspectivas futuras do setor, que mesmo com os impactos gerados pela pandemia da Covid-19, o país fechou o ano de 2020 com um superávit na balança comercial, e a expectativa para 2021 é que o saldo positivo supere o do ano anterior. À vista disso, é possível concluir que o Brasil possui grandes chances de se tornar uma das maiores potências econômicas mundiais. 

Biografia do Autor

Henrique José Lopes dos Santos, UEMG

Graduando em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG, unidade Ituiutaba.

Laura Aparecida Oliveira de Souza, Discente UEMG

Graduanda em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG e Técnica em Agronegócio pela Escola Estadual Professora Maria de Barros, ambos na cidade de Ituiutaba-MG.

Lohanna Marcela Lio Freitas Miranda, Discente UEMG

Graduanda em Engenharia Agronômica pela Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG, unidade Ituiutaba.

Ana Cecilia Guedes, Docente UEMG

Professora da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) Unidade Ituiutaba. Subcoordenadora do curso de Agronomia na UEMG. Pós-doutora em Agroecossistemas, Doutora Agroecossistemas pela Universidade Federal de Santa Catariana. Mestra em Extensão Rural pela Universidade Federal de Santa Maria . Engenheira Agrônoma formada pela Universidade Federal de Santa Maria. Tecnóloga em Processos Gerenciais pela Faculdade de Tecnologia Internacional.

Publicado

2021-12-09