CORRELAÇÃO ENTRE COMPORTAMENTOS DE CIDADANIA ORGANIZACIONAL, ESPIRITUALIDADE E SATISFAÇÃO: ESTUDO EM UMA PREFEITURA DO RS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22277/rgo.v16i1.6767

Palavras-chave:

Comportamentos de cidadania organizacional, Espiritualidade, Satisfação no trabalho

Resumo

Objetivo: Identificar a relação entre os Comportamentos de Cidadania Organizacional (CCO), Espiritualidade e Satisfação no Ambiente de Trabalho (EAT e ST).

Método/abordagem: Este estudo é de abordagem quantitativa e descritiva, com a utilização de uma estratégia survey. Para a coleta de dados foi utilizado um questionário contendo 53 perguntas, aplicados a todos os 233 trabalhadores de uma prefeitura do RS. Para os resultados foram utilizados as análises descritivas e Correlação de Pearson.

Principais resultados: Os resultados revelam a existência de uma relação direta e positiva entre os construtos CCO, EAT e ST. O que sinaliza a existência dos CCO, vivência da espiritualidade e índices de satisfação na prefeitura de acordo com a perspectiva dos trabalhadores do referido setor.

Contribuições metodológicas/sociais/gerenciais: Este estudo contribui para que os gestores de organizações públicas possam compreender a importância das temáticas trabalhadas e como elas se relacionam com o trabalho. Além disso, os resultados revelam que os CCO podem contribuir para o bom funcionamento das organizações, principalmente, considerando a dimensão espiritual e a satisfação.

 Originalidade/relevância: O estudo se revela como o primeiro realizado com a proposta de identificar as relações entre os construtos no setor público. Considerando os construtos, este estudo visa contribuir para uma maior compreensão e seu impacto no ambiente laboral. Ainda, este estudo contribui para o desenvolvimento teórico das temáticas em âmbito nacional e internacional.

Biografia do Autor

Michel Barboza Malheiros, Universidade Federal de Santa Maria

Doutorando em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração na Universidade Federal de Santa Maria. Mestre e Bacharel em Administração pela UFSM. Graduando do Programa Especial de Graduação de Formação de Professores para a Educação Profissional (UFSM).

Taís de Andrade, Universidade Federal de Santa Maria

Doutora em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria. Professora adjunta do Departamento de Ciências Administrativas da Universidade Federal de Santa Maria. Mestrado em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria. Graduação em Administração pelo Centro Universitário Franciscano.

Thais Flores Ferreira, Universidade Federal de Santa Maria

Graduação em Administração pela Universidade Franciscana. Graduanda do Programa Especial de Graduação de Formação de Professores para a Educação Profissional. Pós-Graduanda em Contabilidade e Gestão de Pessoas pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci. Mestranda em Administração pela Universidade Federal de Santa Maria.

Gabrielle Loureiro de Ávila Costa, Universidade Federal de Santa Maria

Graduação em Administração pela Faculdade Metodista de Santa Maria. Consultora Comercial na Faculdade Metodista Centenário. Mestre em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA) na Universidade Federal de Santa Maria. Docente no curso de Pós-Graduação MBA em Gestão de Pessoas da Faculdade Metodista Centenário. Doutoranda em Administração no Programa de Pós-Graduação em Administração da UFSM.

Referências

Aboobaker, N., Edward, M., & K.a., Z. (2019). Workplace spirituality, employee wellbeing and intention to stay. International Journal Of Educational Management, 33(1), 28-44. http://doi.org/10.1108/ijem-02-2018-0049

Andrade, T. (2017). Antecedentes Contextuais dos Comportamentos de Cidadania Organizacional. (Tese de doutorado). Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil. Recuperado de https://repositorio.ufsm.br/handle/1/14142

Andrade, T., Costa, V. F., Estivalete, V. F. B., & Lengler, L. (2017). Comportamento de cidadania organizacional: um olhar à luz dos valores e da satisfação no trabalho. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, 9(64), 236-262. doi: https://doi.org/10.7819/rbgn.v19i64.2899

Ashmos, D. P., & Duchon, D. (2000). Spirituality at Work: A Conceptualization and Measure. Journal of Management Inquiry, 9(2), 134-46. doi: https://doi.org/10.1177/105649260092008

Avey, J. B., Luthans, F., & Youssef, C. M. (2010). The additive value of positive states in predicting work attitudes and behaviors. Journal of Management, 36(2), 430-452. doi: https://doi.org/10.1177/0149206308329961

Barnard, C. I. (1971). As funções do executivo. São Paulo, Atlas.

Belwalkar, S., Vohra, V., & Pandey, A. (2018). The Relationship between Workplace Spirituality, Job Satisfaction and Organizational Citizenship Behaviors – An Empirical Study. Social Responsability Journal, 14(2), 410-430. doi: https://doi.org/10.1108/SRJ-05-2016-0096

Cingöz. A., & Akdoğan, A. A. (2019). A Study on Determining the Relationships Among

Corporate Social Responsibility, Organizational Citizenship Behavior and Ethical Leadership. International Journal of Innovation and Technology Management, 17(1), 1-19. doi: https://doi.org/10.1142/S0219877019400042

Dekas, K. H., Bauer, T. N., Welle, B., Kurkosi, J., & Sullivan, S. (2013). Organizational Citizenship Behavior, Version 2.0: A review and Qualitative Investigation of OCBs for Knowledge Workers at Google and beyond. The Academy of Management Perspectives, 27(3), 219-237. doi: https://doi.org/10.5465/amp.2011.0097

Dubey, P., Pathak, A., & Sahu, K. K. (2020). Effect of Workplace Spirituality on Leadership, Job Satisfaction and Organisational Citizenship Behaviour: An Analytical Study in Private Manufacturing Firms. International Journal of Psychosocial Rehabilitation, 24(8), 7147-7166. doi: https://doi.org/10.37200/IJPR/V24I8/PR280732

Farmer, M., Allen, S., Duncan, K., & Alagaraja, M. (2019). Workplace spirituality in the public sector: a study of us water and wastewater agencies. International Journal Of Organizational Analysis, 27(3), 441-457. doi: https://doi.org/10.1108/IJOA-11-2017-1281

Garg, N., Punia, B. K., & Jain, A. (2019). Workplace Spirituality and Job Satisfaction: Exploring Mediating Effect of Organization Citizenship Behaviour. Vision: The Journal of Business Perspective, 23(3), 287-296. doi: https://doi.org/10.1177/0972262919850928

Geus, C. J. C., Ingrams, A., Tummers, L., & Pandey, S. K. (2020). Organizational Citizenship Behavior in the Public Sector: a systematic literature review and future research agenda. Public Administration Review, 80(2), 259-270. doi: https://doi.org/10.1111/puar.13141

Hair Jr., J. F., Babin, B., Money, A. H., & Samouel, P. (2005). Fundamentos de Métodos de Pesquisa em Administração. Porto Alegre: Bookman.

Hair, J. F., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., Tatham, R. L. (2009). Análise Multivariada de Dados. (6a ed). São Paulo: Bookman.

He, P., Peng, Z., Zhao, H., & Estay, C. (2019). How and When Compulsory Citizenship Behavior Leads to Employee Silence: a moderated mediation model based on moral disengagement and supervisor⠳subordinate guanxi views: A Moderated Mediation Model Based on Moral Disengagement and Supervisor–Subordinate Guanxi Views. Journal Of Business Ethics, 155(1), 259-274. doi: https://doi.org/10.1007/s10551-017-3550-2

Hedler, D. L., & Castro, A. L. (2015). Satisfação do Servidor Público no Trabalho: um estudo de caso nos centros de referência de assistência social de Paranavaí. Revista de Ciências Jurídicas e Empresariais, 16(2), 192-198. doi: https://doi.org/10.17921/2448-2129.2015v16n2p192-198

Judge, T. A., & Kammeyer-Mueller, J. D. (2012). Job attitudes. Annual Review of Psychology, 63, 341-367. doi: https://doi.org/10.1146/annurev-psych-120710-100511

Katz, D., & Kahn, R. L. (1978). Psicologia social das organizações. São Paulo: Atlas.

Kramer, A. L. S., Ferko, G. P. S., Rosa, J. S., Costa, R. C. S., & Arantes, E. C. (2020). Espiritualidade organizacional avaliando o significado para a vida dos trabalhadores. Administração: Princípios de Administração e Suas Tendências, 197-217. doi: https://doi.org/10.37885/200800913

Ladeira, W., Sonza, I., & Berte, R. (2012). Antecedentes da satisfação no setor público: um estudo de caso na prefeitura de Santa Maria (RS). Revista de Administração Pública, 46(1), 71-91. doi: https://doi.org/10.1590/S0034-76122012000100005

Locke, E. A. (1976). The nature and causes of job satisfaction. In: M. D. Dunnette (Ed.), Handbook of industrial and organizational psychology. (pp. 1297-1349). Chicago: Rand McNally.

Malheiros, M. B. (2021). Influência da espiritualidade e satisfação no trabalho sobre os comportamentos de cidadania organizacional: estudo com trabalhadores de uma prefeitura do centro oeste do Rio Grande do Sul. (Dissertação de mestrado). Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil.

Mavigno, F. C. A., & Mainardes, E. W. (2021). Abertura à mudança e engajamento no trabalho como antecedentes da satisfação do servidor público. Revista Gestão Organizacional, 14(3), 229-245. doi: http://doi.org/10.22277/rgo.v14i3.5325

Moss, D. (2002). The circle of the soul: the role of spirituality in health care. Applied Psychophysiology and Biofeedback, 27(4), 283-297. doi: https://doi.org/10.1023/A:1021013502426

Olivera, J. M., & Estivalete, V. F. B. (2019). Consequentes de Motivação do Serviço Público: Proposição de um Framework de Análise em Organizações Públicas Brasileiras. Administração Pública e Gestão Social, 11(4), 1-17. doi: https://doi.org/10.21118/apgs.v4i11.6300

Omar, A., Salessi, S., & Urteaga, F. (2017). Impact of management practices on job satisfaction. Revista de Administração Mackenzie, 18(5), 92-115. doi: https://doi.org/10.1590/1678-69712017/administracao.v18n5p92-115

Organ, D. W. (1988). Organizational citizenship behavior: the good soldier syndrome. Canada: Lexington Books.

Oshagbemi, T. (2000). Gender Differences in the Job Satisfaction of University Teachers. Women in Management Review, 15(7), 331-343. doi: https://doi.org/10.1108/09649420010378133

Pauli, J., Cerutti, P. S., & Andrêis, S. A. (2018). Cidadania Organizacional, suporte e bem-estar no trabalho em organizações públicas. Revista Eletrônica de Estratégia & Negócios, 11, 50-73. doi: https://doi.org/10.19177/reen.v11e0201850-73

Pierce, G. F. A. (2006). Espiritualidade no trabalho: 10 maneiras de equilibrar sua vida profissional. São Paulo: Verus Editora.

Podsakoff, P. M., MacKenzie, S. B., Paine, J. B., & Bachrach, D. G. (2000). Organizational citizenship behaviors: A critical review of the theoretical and empirical literature and suggestions for future research. Journal of Management, 26(3), 513-563. doi: https://doi.org/10.1016/S0149-2063(00)00047-7

Silva, A. F. (2016). A espiritualidade e o clima organizacional: um estudo de caso em uma empresa de pequeno porte. Anais do Congresso Internacional de Administração, Natal, RN, Brasil, 29. Recuperado de: https://docplayer.com.br/215775143-A-espiritualidade-e-o-clima-organizacional-um-estudo-de-caso-em-uma-empresa-de-pequeno-porte.html

Silva, P. H. I. (2020). O mundo do trabalho e a pandemia de covid-19: um olhar sobre o setor informal. Caderno de Administração, v28, 66-70. doi: https://doi.org/10.4025/cadadm.v28i0.53586

Siqueira, M. M. M. (1995). Antecedentes de comportamentos de cidadania organizacional: a

análise de um modelo pós-cognitivo. (Tese de Doutorado). Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, DF, Brasil.

Siqueira, M. M. M. (2008). Satisfação no Trabalho. In: M. M. M. Siqueira. Medidas de Comportamento Organizacional. (pp. 265-274). Porto Alegre: Artmed.

Siqueira, M. M. M. et al. (2014). Espiritualidade no trabalho. In: M. M. M. Siqueira. Novas medidas de comportamento organizacional. (pp. 157-171). Porto Alegre: Artmed.

Taylor, J. (2013). Goal setting in the Australian public service: Effects on psychological empowerment and organizational citizenship behavior. Public Administration Review, 73(3), 453-464. Recuperado de https://www.jstor.org/stable/42002950

Tenfen, M. F., Venelli-Costa, L., Vieira, A. M., & Sanematsu, L. S. A. (2019). Espiritualidade no Ambiente de Trabalho e sua Relação com a Percepção de Sucesso na Carreira do Indivíduo. Contabilidade, Gestão e Governança, 22(2), 153-170. doi: http://doi.org/10.21714/1984-3925_2019v22n2a1

Veličkovska, I. (2017). Organizational Citizenship Behaviour-Definition, Determinants and effects. Engineering Management, 3(1), 40-51. Recuperado de https://www.semanticscholar.org/paper/ORGANIZATIONAL-CITIZENSHIP-BEHAVIOR-DEFINITION-%2C-Veli%C4%8Dkovska/9f2d469e91c2ce9a63ad347f2e18f4baf20b2225

Yildiz, H. (2019). The Interactive Effect of Positive Psychological Capital and Organizational

Trust on Organizational Citizenship Behavior. SAGE Open, 1-15. doi: https://doi.org/10.1177/2158244019862661

Publicado

2022-12-23

Edição

Seção

Artigos