Identificação e mapeamento de aglomerações produtivas no Rio Grande do Sul: um enfoque na Região da Produção

Autores

  • Fábio Júnior Piccinini Unochapecó
  • Eduardo Belisário Monteiro de Castro Finamore
  • Guilherme de Oliveira

DOI:

https://doi.org/10.46699/rce.v15i28.1184

Palavras-chave:

do Homem Econômico, Tomada de Decisão, Heurísticas.

Resumo

Este trabalho analisou as concentrações de trabalhadores a partir dos dados da RAIS, abrangendo o período de 2000 a 2009, para a realização de um mapeamento do Estado do Rio Grande do Sul, o qual é delimitado pelas 28 regiões Coredianas. O foco de análise foi o Corede Produção. As seções tratam da importância de caracterizar as disparidades econômicas e sociais entre as regiões Norte e Sul. Ressalta-se a discussão conceitual dos Arranjos Produtivos Locais (APLs). Também são trabalhados os indicadores: Quociente Locacional (QL), Índice de Concentração de Hirschman-Herfindahl (IHH) e Participação Relativa (PR). Esses indicadores são responsáveis pela construção de um indicador geral e consistente, denominado de Índice de Concentração Normalizado (ICN).

Edição

Seção

Artigos