EXPOFLORA: UMA ANÁLISE DO IMPACTO SOCIOECONÔMICO DO EVENTO NO DESENVOLVIMENTO DA CIDADE DE HOLAMBRA

Autores

  • Nayane Senha Natal FATEC Ipiranga
  • Aline Correia de Sousa Colantuono FATEC Ipiranga

DOI:

https://doi.org/10.46699/rce.v21i38.3407

Palavras-chave:

Educação. Ser humano. Crianças. Segregação racial. Ética. Política.

Resumo

A Expoflora, maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina, realizada no município de Holambra, desde a sua primeira edição em 1981, atrai mais de 12 mil pessoas em um final de semana. Esse público não só deseja participar de inúmeras atividades no recinto da exposição, como também, quer conhecer um pouco sobre a cultura holandesa. O presente trabalho irá abordar a Expoflora como principal fator de desenvolvimento da Estância Turística de Holambra e analisará a relação do evento com seus participantes para compreender seu impacto na Cidade das Flores. Foram realizadas pesquisas documentais, bibliográficas e um estudo de caso da 34ª edição, realizada no ano de 2015. Dessa forma, foi possível identificar quais os motivos que levaram os participantes a visitar o evento, qual a opinião deles sobre a Expoflora e, por fim, qual o impacto causado pela edição de 2015 na Estância Turística de Holambra.

Biografia do Autor

Nayane Senha Natal, FATEC Ipiranga

Tecnóloga em Eventos pela FATEC Ipiranga.

Aline Correia de Sousa Colantuono, FATEC Ipiranga

Economista, mestre em economia pela FCLAR/Unesp e doutoranda em desenvolvimento econômico pelo CEDE/Unicamp. Professora de economia e de fundamentos de economia, na Fatec Ipiranga, nos cursos de gestão comercial e eventos, e de economia, no curso de comércio exterior, na Fatec São Caetano do Sul.

Publicado

2019-03-12

Edição

Seção

Artigos