Índice de Confiança do Consumidor: Uma análise para município de Chapecó-SC

Autores

  • Cássia Heloisa Ternus Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
  • Guilherme de Oliveira Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.46699/rce.v21i37.4438

Palavras-chave:

educação, mediação, resistência

Resumo

O objetivo deste artigo é construir e analisar o Índice de Confiança do Consumidor para o município de Chapecó/SC. Para tanto, utilizaram-se dados coletados por meio de questionários aplicados por um projeto de pesquisa com foco na identificação do perfil de consumo dos chapecoenses. Para o cálculo do índice, utilizou-se a metodologia dos indicadores norte americanos, que também são utilizados como base para o cálculo do índice de confiança do consumidor da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio) adaptou-se à realidade do município em questão. Os dados referem-se ao período de novembro de 2012 a fevereiro de 2014. A base teórica tradicionalmente utilizada para explicar o comportamento de consumo é a teoria microeconômica convencional; porém, evidenciou-se que com o auxílio da economia comportamental os resultados encontrados são explicados de modo mais conciso. Ainda, os resultados sugerem informações mais precisas para o comportamento macroeconômico desta economia e, também, para o processo de tomada de decisão de gestores.

Publicado

2020-03-17

Edição

Seção

Artigos