EXPORTAÇÃO E DEFESA COMERCIAL: MEDIDAS APLICADAS POR PAÍSES SULAMERICANOS E UNIÃO EUROPÉIA ÀS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS

Autores

  • Julio César Zilli Universidade do Extremo Sul Catarinense
  • Adriana Carvalho Pinto Vieira Universidade do Extremo Sul Catarinense

DOI:

https://doi.org/10.46699/rce.v20i36.4476

Resumo

Ao longo das ultimas décadas a economia mundial presencia um período de transformações. A partir da liberalização do comercial multilateral e regional, a produção e o comércio internacional são interligados. A partir deste cenário, o presente artigo tem por objetivo apresentar as medidas de defesa comercial aplicadas pelo mercado externo às exportações brasileiras, com destaque para as medidas em vigor adotadas pelos mercados sul-americanos e europeus. O estudo se caracteriza como uma pesquisa descritiva, bibliográfica e documental. Os dados foram coletados do Sistema ALICEWeb e em publicações do Ministério Desenvolvimento Indústria e Comércio Exterior (MDIC) relacionadas a defesa comercial, por meio de uma abordagem quantitativa e qualitativa. Os resultados apontam que os países ainda praticam o protecionismo, por meio de defesa comercial principalmente pela aplicação de direito antidumping, medidas compensatórias e salvaguardas. Dentre os países com maior incidência das medidas de defesa comercial se destaca a Argentina, igualmente listada entre os maiores parceiros comerciais do Brasil no mercado internacional. Com relação à categoria de produtos sobre o qual incidem tais medidas de defesa comercia, figuram principalmente os produtos semimanufaturados e manufaturados.

Biografia do Autor

Julio César Zilli, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Universidade do Extremo Sul Catarinense

Adriana Carvalho Pinto Vieira, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Universidade do Extremo Sul Catarinense

Publicado

2018-07-24

Edição

Seção

Artigos