O DESAFIO DA ENERGIA SUSTENTÁVEL NO BRASIL

Autores

  • Mariana Cristina Lopes Faculdades Metropolitanas Unidas
  • Fernando Henrique Taques Faculdades Metropolitanas Unidas e do Centro Universitário do Senac/SP

DOI:

https://doi.org/10.46699/rce.v20i36.4478

Palavras-chave:

Ativismo político. Movimento estudantil. UFC. Educação

Resumo

Com a conscientização sobre a finitude dos recursos naturais, os conceitos de sustentabilidade, política ambiental, políticas energéticas e como eles estão relacionados ao desenvolvimento econômico sustentável são amplamente discutidos no mundo. Desde 1968, esses conceitos são tratados em pautas de convenções mundiais, em busca de soluções para os problemas globais relacionados ao meio ambiente. Diante do exposto, o objetivo do trabalho é analisar a evolução da sustentabilidade ambiental no Brasil, com foco no setor energético. Com uma abordagem histórica mediante pesquisa bibliográfica, baseado na oferta interna de energia e fontes de energia primária fornecidas pelo Ministério de Minas e Energia e pelo Balanço Energético Nacional, o trabalho avalia a evolução percentual do fornecimento de energia renovável e a composição da matriz energética brasileira focado no período de 2003 a 2013. As conclusões observadas são de que o PROINFA pode ser considerado um sucesso do ponto de vista de crescimento sustentável. Porém, muitas questões ainda precisam evoluir, como o desenvolvimento de fontes alternativas no caso da biomassa e as pequenas centrais hidrelétricas.

Biografia do Autor

Mariana Cristina Lopes, Faculdades Metropolitanas Unidas

Bacharel em Ciências Econômicas pelas Faculdades Metropolitanas Unidas.

Fernando Henrique Taques, Faculdades Metropolitanas Unidas e do Centro Universitário do Senac/SP

Mestre em Economia pelo PEPEP-PUC/SP e Professor das Faculdades Metropolitanas Unidas e do Centro Universitário do Senac/SP

Publicado

2018-07-24

Edição

Seção

Artigos