Análise das condições competitivas da indústria de materiais plásticos de Santa Catarina: um estudo no segmento de embalagens plásticas da Grande Florianópolis

Autores

  • Adriana Lucia Fachin
  • Carla Cristina Rosa de Almeida
  • Silvio Antonio Ferraz Cario

DOI:

https://doi.org/10.46699/rce.v12i23.566

Palavras-chave:

região, desenvolvimento, gestão política

Resumo

O aumento da participação dos produtos de plástico no cotidiano é uma tendência mundial em virtude das suas características físicas propícias ao consumo, capacidade
elevada de substituição de produtos tradicionais e relação custo/benefício favorável para uso industrial. Os produtos de plástico são utilizados crescentemente em uma infinidade
de setores industriais. O Brasil se destaca como o sétimo maior consumidor de materiais plásticos, enquanto o estado de Santa Catarina aparece como o segundo maior estado
consumidor de resinas plásticas do país. Na região da Grande Florianópolis existem 35 empresas transformadoras de plástico, e 11 são voltadas à produção de embalagens plásticas. No intuito de avaliar as condições competitivas, realiza-se pesquisa de campo junto a uma amostra de 6 empresas produtoras de embalagens plásticas desta região. Os resultados apontam que as empresas são competitivas no segmento em que atuam. Nesse sentido, as
empresas possuem máquinas e equipamentos modernos, produzem de acordo com as especificações técnicas, realizam controle de qualidade, desenvolvem e adaptam
tecnologias, procuram cumprir compromissos assumidos com clientes e adotam estratégias ativas voltadas a consolidar posição no mercado.

Edição

Seção

Artigos