Composição do mercado de trabalho formal da agroindústria canavieira do Estado do Paraná (1995 a 2008)

Autores

  • Patricia Estanislau
  • Luiz Eduardo Deon
  • Pery Francisco Assis Shikida

DOI:

https://doi.org/10.46699/rce.v12i23.571

Palavras-chave:

Dom José Gomes. Kaingang. Terra. Agricultores

Resumo

O propósito deste artigo foi traçar a composição do trabalhador da agroindústria canavieira no Estado do Paraná de 1995 a 2008. Usou-se o um breve reporte histórico com ênfase no mercado de trabalho até a desregulamentação do setor na década de 1990, e a estatística descritiva com dados da RAIS para os três setores que compõem a agroindústria
canavieira até 2008. Dentre os resultados observados, percebeu-se um salto no número de empregos da mesorregião Noroeste Paranaense; um pequeno aumento no grau de instrução; participação elevada entre as faixas etárias de 18 e 24 anos; aumento do número de trabalhadores ligados a produção de álcool e melhores remunerações para os maiores
graus de instrução. Destarte, podem-se adotar políticas públicas ou privadas, buscando aperfeiçoamento desse trabalhador no cenário de rápida mudança tecnológica.

Edição

Seção

Artigos