Crescimento de Schinus terebinthifolius Raddi (Anacardiaceae) em solo contaminado com petróleo

Autores

  • Liege da Silva Oliveira Universidade Comunitária Regional de Chapecó
  • Cleusa Bona
  • Gedir de Oliveira Santos
  • Henrique Soares Koehler

DOI:

https://doi.org/10.24021/raac.v5i1/2.223

Resumo

Em julho de 2000, aconteceu um derramamento de petróleo no oleoduto localizado no município de Araucária - PR - Brasil. Foram derramados aproximadamente 4 milhões de litros de petróleo, dos quais 2 milhões e 700 mil litros penetraram no solo. A proposta deste trabalho foi analisar o crescimento de mudas de Schinus terebinthifolius Raddi (Anacardiaceae) em solo contaminado e não contaminado com petróleo, com e sem adição de adubo. O solo usado para a montagem do experimento foi coletado na região do acidente e transferido à estufa. As variáveis analisadas foram: taxa de sobrevivência, altura e diâmetro do caule, biomassa da planta, morfologia da raiz e taxa clorofila. Análises químicas foram realizadas no solo e nas folhas. A análise de variância foi realizada de acordo com o modelo estatístico do delineamento inteiramente casualizado, com quatro tratamentos e oito repetições. O teste de Bartlett foi usado para testar a homogeneidade das variâncias. As médias foram comparadas pelo teste de Tukey 5% probabilidade. As plantas crescidas em solo contaminado com petróleo tiveram o crescimento prejudicado com decréscimo de biomassa. Schinus terebinthifolius mostrou ser uma planta tolerante à contaminação do solo com petróleo e a adubação não favoreceu o crescimento das plantas nesse solo.

Edição

Seção

Artigos