Descarte de aparelhos de telefonia celular na óptica da atual sociedade

Autores

  • Carla Rosangela Bairros Alves Universidade Comunitária da Região de Chapecó - Unochapecó
  • Guilherme Salgueiro Goulart
  • Monica Almeida e Oliveira
  • Vera Beatriz Borgmann Reppetto
  • Ailton Jesus Dinardi

DOI:

https://doi.org/10.24021/raac.v12i1/2.3225

Palavras-chave:

Compras públicas. Divergências de preços. Fatores críticos no processo de compra pública.

Resumo

Este artigo teve por objetivo analisar como se dá o descarte de aparelhos de telefonia celular por estudantes da rede pública e particular no município de Uruguaiana-RS. A pesquisa foi realizada a partir da aplicação de um questionário semiestruturado entre os estudantes do 3o ano do Ensino Médio em duas escolas, rede pública e privada. Os dados foram analisados de forma quantitativa e os resultados obtidos sugerem que há uma troca maior de aparelhos de celular entre os alunos(as) da escola particular, porém os alunos(as) da escola pública iniciam esta troca com menos de um ano; as trocas são motivadas, principalmente, pelo avanço tecnológico e quanto ao descarte dos aparelhos obsoletos, os alunos(as) responderam que há locais para o descarte correto, mas não conseguiram precisar estes locais, fato este que pode estar relacionado com a decisão dos alunos(as), em sua maioria, de guardar em casa os aparelhos obsoletos. Estes dados poderão subsidiar as escolas na elaboração de projetos futuros de Educação Ambiental, visto que a educação formal só aparece em quarto lugar, como fonte de informação sobre o assunto.

Publicado

2016-06-08

Edição

Seção

Artigos