PROPORÇÕES DE CAMA DE AVIÁRIO NA FORMULAÇÃO DE SUBSTRATO PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE MELANCIA

Autores

  • Ivan Carlos Chiapinotto Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Extensionista Rural
  • Cristiano Nunes Nesi Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Pesquisador
  • Matheus Santin Padilha Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Doutorando
  • Leandro do Prado Wildner Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Pesquisador
  • Dirceu Júnior Ferri Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Extensionista Rural
  • Paulo Roberto Ficagna Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Extensionista Rural
  • Carolina Riviera Duarte Maluche Baretta Universidade Comunitária da Região de Chapecó (UNOCHAPECÓ), Professora Doutora

DOI:

https://doi.org/10.24021/raac.v18i1.5515

Palavras-chave:

Citrullus lanatus. Dejeto animal. Substrato comercial. Desempenho biológico.

Resumo

A qualidade da produção de mudas de melancia está diretamente relacionada às características do substrato utilizado. Neste sentido, o estudo objetivou determinar o efeito de diferentes proporções de cama de aviário (0; 4; 8; 12; 16 e 20 %, v/v) adicionadas ao substrato comercial, sobre a qualidade de mudas de melancia avaliadas através do seu tempo de emergência (TE), altura de plântula (H), diâmetro do caule (DC), massa seca de raízes (MSR), massa seca da parte aérea (MSPA) e área foliar (AF). O experimento foi desenvolvido em estufa agrícola utilizando bandejas de poliestireno expandido de 128 células, em delineamento inteiramente casualizado com quatro repetições. Observou-se que as proporções entre 10,63% e 13,04% de cama de aviário no substrato promoveram a melhor resposta para o máximo desenvolvimento biológico das mudas aos 46 dias após a semeadura, para as variáveis DC, H, MSPA e AF. O substrato comercial isoladamente não foi suficiente para expressar o máximo desempenho biológico em nenhuma das variáveis estudadas.

Biografia do Autor

Ivan Carlos Chiapinotto, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Extensionista Rural

Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar

Cristiano Nunes Nesi, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Pesquisador

Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar (Cepaf/EPAGRI)

Matheus Santin Padilha, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC), Doutorando

Programa de Pós Graduação em Produção Vegetal

Leandro do Prado Wildner, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Pesquisador

Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar

Dirceu Júnior Ferri, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Extensionista Rural

Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar

Paulo Roberto Ficagna, Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), Engenheiro Agrônomo, Extensionista Rural

Centro de Pesquisa para Agricultura Familiar

Carolina Riviera Duarte Maluche Baretta, Universidade Comunitária da Região de Chapecó (UNOCHAPECÓ), Professora Doutora

Área de Ciências Exatas e Ambientais, Programa de Pós Graduação em Ciências Ambientais,

Publicado

2021-06-25