Culturas populares como patrimônio: as “tradições móveis” e o paradigma da brasilidade em Mário de Andrade

Autores

  • João Maurício Gomes Neto Unochapecó

Palavras-chave:

Inteligências Múltiplas, Comportamento Gerencial, Professores

Resumo

O presente artigo busca problematizar o projeto de Mário de Andrade para construção de uma identidade nacional brasileira. Neste sentido, partimos da noção de tradições móveis, apresentada pelo mesmo n’O turista aprendiz, colocando-a em diálogo com outros escritos seus, pois acreditamos que ela oferece subsídios importantes para entendermos de que maneira seu pensamento dialogava com a chamada à cultura popular, e também a maneira conforme essas percepções vão nortear os elementos que, para ele, seriam constitutivos do patrimônio nacional, na sua busca pelo “abrasileiramento do Brasil”.

Edição

Seção

Artigos