O patrimônio local valorizado pelas ações educativas do Museu Campos Gerais

Autores

  • Elizabeth Johansen Unochapecó
  • Suzimara Ferreira de Souza

Resumo

Entendendo o museu como uma instituição que visa à preservação do patrimônio cultural, a presente pesquisa busca analisar as interações do Museu Campos Gerais (MCG) com a comunidade a partir de suas ações educativas, as quais se sustentam em três aspectos visando à contextualização dos objetos de forma didática. Primeiramente buscou-se encerrar a incomunicabilidade entre visitante/museu por meio das visitas monitoradas, em que o monitor contextualiza os objetos expostos à realidade visitada. Segundo, auxiliar professores disponibilizando roteiros para a estruturação das monitorias conforme temática e faixa etária e, enfim, rearranjar as exposições permanentes existentes, criando um novo layout que também se fez presente na reestruturação do site do MCG, assim como no guia de visitação distribuído gratuitamente. Todas essas ações possuem o intuito de dinamizar e articular a linguagem entre os visitantes e a instituição museológica em questão. Considerando o público frequente no MCG, composto principalmente por escolares da cidade de Ponta Grossa e região, as ações educativas pretendem complementar o aprendizado previamente abordado em sala de aula. Além disso, resignificam valores e perspectivas, fornecendo uma nova leitura do que está exposto e foi vivenciado em determinado período. Contudo, como todo processo, é necessário um tempo para que as transformações sejam visíveis, essas ações educativas foram implantadas no decorrer do ano de 2009, tempo razoavelmente curto para criar o hábito de “consumir” o museu de uma forma satisfatória e, a partir deste prisma, organizada. A administração do museu espera que com essas ações a sociedade se sinta inserida e estimulada a prestigiar esse espaço que reflete de alguma forma a sua própria cultura, identidade e história traduzida como patrimônio cultural local.

Edição

Seção

Painel