Análise da (re)organização do espaço na fronteira do oeste catarinense após a resolução da Questão de Palmas

Autores

  • Cristina de Moraes

Resumo

O presente artigo se propõe a analisar a importância dos espaços fronteiriços para os processos de formação nacional, avaliando a postura do Estado no processo de readequação espacial. Tem-se como objeto de análise o oeste catarinense no período que abrange o final do século XIX até meados da década de 1920, século seguinte, compreendendo a resolução da Questão de Palmas até o desdobramento das políticas territoriais imigratórias. Para tanto, apresenta-se no primeiro item uma breve discussão sobre fronteiras e no item seguinte discorre sobre a Questão de Palmas e discute-se a importância que referido fato possuiu para o Estado.

Edição

Seção

Artigos