A indústria de livros no Brasil durante a ditadura militar e um caso crítico

Autores

  • Cleber Bicicgo

Palavras-chave:

Metodologia, História Oral, Marketing.

Resumo

A Editora Abril foi a mais atuante indústria de livros durante o  período da ditadura militar. Uma rápida análise sobre a sua atuação permite perceber as relações entre a indústria cultural,  as políticas educacionais e econômicas propostas pelos  militares. Esse artigo pretende apresentar alguns elementos  que caracterizaram a produção de livros durante a ditadura  para pensar a consolidação da indústria de livros no Brasil e as  suas contradições. Tomando como ponto de partida a coleção  Literatura Comentada, publicada em 1980, pela Editora Abril,    buscamos perceber os mecanismos de mediação editorial  acionados pela editora através da organização interna da   coleção. Daremos atenção, também, a produção de sujeitos e sentidos pelo discurso editorial, para compreender quais  dispositivos funcionam na produção do sujeito crítico literário.  Nesse sentido, abordaremos o surgimento da Literatura  Comentada nos anos de 1980, para falar sobre a constituição  do sujeito crítico, nesse espaço.