A diferenciação social no interior do campesinato paraense

Autores

  • Cátia Oliveira Macedo

Palavras-chave:

Fisioterapia aquática. Exercício físico. Dor.

Resumo

Virando a página da violência e adentrando no universo do camponês que garantiu sua entrada e permanência na terra, nos propomos abordar neste trabalho os temas diferenciação sociais do campesinato, lançando novas questões para o debate acerca do tema. Para isso, tomamos como ponto de partida a trajetória social destes sujeitos e, por conseguinte, a história de luta pelo acesso a terra. Objetivamos entender como as diferentes estratégias de luta implicam a organização interna dos assentados, seja no tocante à produção, organização política, sociabilidade, mas principalmente no que concerne à diferenciação social do campesinato nesta região. A pesquisa se concentrou nos assentamentos Cristo Rei, Ubá e Assentamento Rio Branco, localizados respectivamente nos municípios de Itupiranga, São João do Araguaia e Parauapebas.

Publicado

2014-07-04

Edição

Seção

Artigos