Trabalho, lazer e marginalidade: meninos e meninas trabalhadores da estação ferroviária de Criciúma (SC).

Autores

  • Dorval do Nascimento

Resumo

Este artigo tem o objetivo de discutir a presença de meninos e meninas trabalhadores na estação ferroviária de Criciúma, centrada no período 1945 a 1970, e a forma como, com seu trabalho e brincadeiras, se apropriavam daquele espaço da cidade, tornando-o, de certa forma, seu território e, assim, desenvolvendo táticas cotidianas de vida.

Publicado

2014-07-31

Edição

Seção

Artigos