A narrativa de uma cidade encantada ou a alegoria de uma tragédia histórica

Autores

  • Arcângelo da Silva Ferreira Universidade do Amazonas

Palavras-chave:

Kaingang, identidade, cultura, turismo.

Resumo

O presente artigo almeja analisar a obra Órfãos do Eldorado, do escritor amazonense Milton Hatoum, compreendendo como o autor se apropria dos conceitos de História, Oralidade e Memória em sua narrativa, cuja trama abarca a denominada era da borracha nas suas duas fases históricas, em cidades amazônicas como Manaus, Belém e Parintins, sendo esta última elucidada como objeto de interesse. Sendo assim, procura-se problematizar a História mitificada e cristalizada por uma das vertentes da historiografia regional. Nesse sentido, em Hatoum há um compromisso com a concepção crítica da história.

Biografia do Autor

Arcângelo da Silva Ferreira, Universidade do Amazonas

Graduado em História pela Universidade Federal do Amazonas. Mestre em Sociedade e Cultura na Amazônia pela Universidade Federal do Amazonas.
Professor do Curso de História da Universidade Estadual do Amazonas.

Publicado

2015-07-28