Arqueometria em sítios de arte rupestre da região arqueológica de Piripiri, Piauí, Brasil

Autores

  • Luis Carlos Duarte Cavalcante Universidade Federal do Piauí

Palavras-chave:

Conceito ENADE. Ciências Contábeis/UNIR. Ingressantes e concluintes.

Resumo

A região arqueológica de Piripiri, no norte do Piauí, Brasil, contem vários sítios arqueológicos. Vestígios de atividade humana pré-histórica (pinturas rupestres, pigmentos, cerâmicas e paleossedimentos) foram analisados por (i) espectroscopia Mössbauer do 57Fe em geometria de transmissão; (ii) espectroscopia Mössbauer do 57Fe em geometria de retroespalhamento de elétrons de conversão; (iii) espectroscopia Mössbauer do 57Fe em geometria de retroespalhamento de raios g; (iv) difração de raios X em incidência rasante; (v) espectroscopia Raman; (vi) espectroscopia de energia dispersiva; (vii) microscopia eletrônica de varredura; (viii) difração de raios X do pó; (ix) fluorescência de raios X por dispersão de energia; (x) espectroscopia de absorção molecular na região do ultravioleta-visível; (xi) espectroscopia no infravermelho com transformada de Fourier e (xii) magnetização de saturação. Apesar das diversas dificuldades experimentais, principalmente devidas à complexidade das amostras, os dados químico-mineralógicos fornecem evidências animadoras com informação detalhada sobre a natureza mineralógica dos vestígios pré-históricos.

Biografia do Autor

Luis Carlos Duarte Cavalcante, Universidade Federal do Piauí

Luis Carlos Duarte Cavalcante é professor e orientador da Graduação em Arqueologia e Conservação de Arte Rupestre e do Mestrado em Arqueologia da Universidade Federal do Piauí. Tem Graduação e Mestrado em Química, com dissertação em arqueometria, pela Universidade Federal do Piauí, e Doutorado em Ciências (Química), com tese em arqueometria, pela Universidade Federal de Minas Gerais. Sua Dissertação de Mestrado foi considerada significativa contribuição para a Arqueoquímica no Brasil.

Publicado

2015-12-03