Etnoarqueologia Cerâmica e Arqueometria: Radiografia de Raios X na análise de objetos cerâmicos dos Asurini do Xingu

Autores

  • Fabíola Andréa Silva Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo
  • Silvia Cunha Lima Museu de Arqueologia e Etnologia. Universidade de São Paulo

Palavras-chave:

Obrigatoriedade, Educação Infantil, Qualidade, Políticas Públicas

Resumo

Entender as tecnologias cerâmicas das populações, no passado, é um dos objetivos da pesquisa arqueológica. Trata-se de tentar reconstituir o ciclo de vida desses objetos desde a seleção e preparo da matéria-prima, passando pelo processo de manufatura, a elaboração dos acabamentos de superfície e as técnicas de queima. Além disso, compreender os usos, reusos, armazenagem e distribuição dos mesmos e, finalmente, o seu descarte. Nesta empreitada arqueológica têm sido empregadas diferentes abordagens teórico-metodológicas e perspectivas de análise, dentre as quais se encontram a etnoarqueologia e a arqueometria. Neste trabalho, através de um estudo de caso, utilizando a técnica de Radiografia de Raios X pretendemos evidenciar a  contribuição de ambas para os estudos arqueológicos dos materiais cerâmicos.

Biografia do Autor

Fabíola Andréa Silva, Museu de Arqueologia e Etnologia da Universidade de São Paulo

Docente e pesquisadora do museu de arqueologia e etnolgia da universidade de são paulo na área de arqueologia

Silvia Cunha Lima, Museu de Arqueologia e Etnologia. Universidade de São Paulo

Conservadora e arqueóloga. Pós-Doutoranda no MAE/USP (bolsista FAPESP) e pesquisadora no Laboratório de Estudos Interdisciplinares sobre Tecnologia e Território (LINTT/MAE/USP)

Publicado

2015-12-03