A fabricação de uma cidade tóxica: A Tribuna de Santos e os desastres tecnológicos de Cubatão (Brasil) na década de 1980

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22562/2018.48.01

Resumo

Este artigo discute a fabricação do Município de Cubatão, Brasil, como espaço tóxico e de poluição na década de 1980. Entende-se a toxicidade como uma construção ao mesmo tempo material e discursiva, baseada nas ansiedades da sociedade industrial. Para discutir a questão, utiliza-se o jornal A Tribuna de Santos, que foi o principal espaço de publicação de matérias sobre desastres ambientais na região. O texto discute o tema levando em consideração a relação entre desastres ambientais e perspectivas desenvolvimentistas articuladas durante o mais recente regime autoritário brasileiro.

Biografia do Autor

Jo Klanovicz, Universidade Estadual do Centro Oeste (Unicentro), Paraná

Docente e orientador no Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Desenvolvimento Comunitário e no Programa de Pós Graduação em História, da Unicentro. Coordenador do Laboratório de História Ambiental e Gênero (LHAG), bolsista produtividade CNPq.

Clayton Barbosa Ferreira Filho, Colégio Estadual Campo Magro, Paraná.

Mestre em História (Unicentro, 2015). Professor do Colégio Estadual Campo Magro, Paraná.

Publicado

2018-06-04

Edição

Seção

Artigos