Crise econômica e espaços de origem ressignificados: rearranjos de imigrantes brasileiros retornados da Itália

Autores

  • Joao Carlos Tedesco Universidade de Passo Fundo

DOI:

https://doi.org/10.22562/2018.49.05

Resumo

O estudo analisa aspectos da imigração de retorno; focaliza imigrantes brasileiros retornados da Itália, nos seus espaços de origem, em alguns municípios do sul do Brasil; dá ênfase à multiplicidade de processos envolvidos na decisão de retornar, às dificuldades de reintegração e às possíveis reemigrações. A partir de pesquisa de campo in loco e entrevistas diretas, vimos que a realidade é dinâmica, ou seja, se permanecer no país de destino não há garantia de tempo, o tempo do retorno passa pela mesma lógica. Insistimos no fato de que precisamos ver as motivações econômicas e as não econômicas do retorno. Há um conjunto amplo e variado de situações, justificativas, explicações, racionalizações que acabam criando realidades de retorno, de volta ao país que emigrou antes ou a outro. Nesse sentido, as situações são complexas e tornam difíceis as generalizações.

Biografia do Autor

Joao Carlos Tedesco, Universidade de Passo Fundo

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade Estadual de Campinas, pós-doutorado nas Universidade de Verona e Milão. Professor do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade de Passo Fundo. Pesquisador do tema das migrações, dos processos de colonização no norte do Rio Grande do Sul e de conflitos agrários.

Publicado

2018-12-04