Gestão política e desenvolvimento na região oeste de Santa Catarina

Autores

  • Oscar Rover Universidade Comunitária Regional de Chapecó

Palavras-chave:

Fotografia. Lugar de memória. Memória. Punctum. Modernidade.

Resumo

Este artigo analisa a interdependência entre gestão política (presença ou ausência do Estado e suas políticas) e desenvolvimento na região oeste de Santa Catarina, no último século. Compreende-se que a história da região pode ser descrita em quatro períodos históricos que expressam alterações consistentes na relação entre gestão política e desenvolvimento regional. Desde o período anterior à sua colonização, quando a região estava pouco integrada a outros territórios, até os tempos atuais, o oeste catarinense passou por transformações que não podem ser explicadas sem a presença ativa do Estado. Este, com políticas e marcas específicas em cada momento, é o principal ator social na configuração da região. Enquanto nos tempos mais distantes, que remontam ao início do século XX, se iniciava a presença mais ativa do Estado. Nos tempos recentes a região está cada vez mais integrada a processos que ocorrem em escala nacional ou internacional.