O combate de Rio das Antas (novembro de 1914): algumas considerações iniciais

Autores

  • Márcia Janete Espig Universidade Federal de Pelotas

DOI:

https://doi.org/10.22562/2019.50.07

Palavras-chave:

Plano de Desenvolvimento Institucional, Cursos de Graduação, Coordenadores de Graduação, Gestão Universitária.

Resumo

A colônia de Rio das Antas foi fundada pela Brazil Development & Colonization Company (empresa de Colonização ligada à Brazil Railway Company) em terras das quais os moradores tradicionais haviam sido expulsos, tendo sido ocupada por imigrantes alemães e poloneses. Em 2 de novembro de 1914, no contexto da Guerra do Contestado, essa vila foi atacada pelo comandante geral dos rebeldes, Francisco Alonso, à frente de um piquete caboclo. Esse episódio, conhecido como combate de Rio das Antas, ficou marcado pela resistência dos colonos, pela morte de Alonso e pela fuga dos imigrantes da região. Neste artigo, pretendo discutir a fraca atenção dedicada a essa temática pela historiografia, trazendo algumas hipóteses de análise. 

Biografia do Autor

Márcia Janete Espig, Universidade Federal de Pelotas

Professora associada da Universidade Federal de Pelotas. Professora do Departamento de História e da Pòs Graduação em História UFPel.

Publicado

2019-06-05