Os docentes e a educação patrimonial na escola: elementos para a formulação de uma política pública

Autores

  • Lucivani Gazzóla
  • Joviles Vitório Trevisol

Palavras-chave:

Tratamento de dejetos suinícola, biodigestores, racionalidade

Resumo

A cultura é uma das dimensões mais importantes da condição humana. Em todos os lugares e tempos percebemos sua presença criadora. Conhecer e valorizar a cultura, quer seja ela do passado ou do presente, do local, regional, nacional ou global, é uma das tarefas mais importantes do sistema educativo. O presente artigo apresenta os principais resultados de uma dissertação de mestrado desenvolvida entre 2005 e 2007, cuja finalidade principal foi conhecer a visão dos professores das redes pública e privada do município de Joaçaba (SC) acerca do patrimônio cultural local. Para o desenvolvimento da pesquisa de campo foi definida uma amostra de 100 professores. O levantamento dos dados foi realizado por meio de dois instrumentos de pesquisa: (a) um questionário, respondido por 66 professores e, (b) uma entrevista, realizada com 06 docentes. Entre os principais resultados, constatou-se que, grande parte dos professores, não utiliza o patrimônio cultural municipal como recurso didático em suas atividades pedagógicas. Evidenciou-se como causa, fatores como a falta de conhecimento a respeito do assunto e a desconsideração desta prática como atividade comum, pois a maioria destes docentes não foi trabalhada neste sentido quando de sua formação como educador. Contudo, os professores também demonstraram que têm interesse de promover o uso do patrimônio cultural como ferramenta de ensino, mas este deveria ser um processo que acontece em várias esferas, ao qual eles estariam aderindo.