Transcriação nostálgica: o surgimento de edificações em “estilo germânico” em Brusque/SC (1987-2008)

Autores

  • Alisson Sousa Castro UDESC

DOI:

https://doi.org/10.22562/2019.51.10

Palavras-chave:

Burocracia, Estrese, Serviço Público

Resumo

Este artigo investiga o aparecimento de edificações entre 1987 e 2008 em Brusque/SC que remetem ao processo de colonização alemã em Santa Catarina. Com base em diversas fontes como notícias de jornal, legislação, fotografias e depoimentos orais, discute-se a presença do fenômeno “estilo germânico” nas edificações de Brusque, apontando sua gênese, seu impacto e sua relação com outros municípios. Para tanto, são demarcadas tipologias que compõem o estilo germânico em arquitetura, investigando a emergência de tal fenômeno em algumas cidades de Santa Catarina. Por fim, a adoção deste fenômeno no município de Brusque/SC é explorado em suas especificidades.

Biografia do Autor

Alisson Sousa Castro, UDESC

Historiador da Fundação Cultural de Brusque. Atualmente, cursa doutorado no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Mestre em Patrimônio Cultural e Sociedade (UNIVILLE) e Licenciado em História (UNIVALI).

Publicado

2019-12-10