Etnociência Kaingang

uma revisão sistemática de literatura

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22562/2020.53.12

Palavras-chave:

Kaingang , Etnociência, Revisão sistemática de literatura

Resumo

Muitos são os relatos e descrições registrados em documentos históricos relacionados com o conhecimento que os indígenas brasileiros tinham e ainda têm sobre os domínios da natureza. O uso do prefixo “etno” compreende conceitos como comportamentos, linguagem, mitos e toda uma simbologia própria pertencente a um contexto social e cultural. Assim, muitos são os conhecimentos etnocientíficos presentes nas mais diversas etnias indígenas, sustentando inúmeros temas de pesquisas acadêmicas. Deste modo, este artigo tem como objetivo destacar os conhecimentos provindos das atividades historicamente registradas em específico para a etnia indígena Kaingang. Respeitando a crença Kaingang da forte relação do mundo natural com o espiritual, utilizou-se a metodologia de revisão sistemática de literatura chamada Methodi Ordinatio para selecionar os artigos mais recentes sobre a temática, além de contemplar os documentos históricos considerados pioneiros da literatura Kaingang.

Biografia do Autor

Jéssica da Silva Gaudêncio, Universidade de Coimbra

Doutoranda em História das Ciências e Educação Científica, Centro de Física da Universidade de Coimbra, Portugal (CEFisUC).

Sérgio Paulo Jorge Rodrigues, Universidade de Coimbra

Doutor em Química, Departamento de Química da Universidade de Coimbra (FCTUC), Portugal.

Rosemari Monteiro Castilho Foggiatto Silveira, Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Doutora em Educação Científica e Tecnológica, Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências e Tecnologia (PPGECT), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Campus Ponta Grossa, Paraná, Brasil.

Décio Ruivo Martins, Universidade de Coimbra

Doutor em História e Ensino da Física, Centro de Física da Universidade de Coimbra, Portugal (CEFisUC).

Publicado

2020-12-18