Uma contribuição para o desenvolvimento de sua comunidade e da Pátria”: juventude rural e Clubes 4-S durante a ditadura militar na região oeste de Santa Catarina (1970-1985)

Autores

  • Claiton Marcio da Silva Unochapecó

Resumo

Este trabalho analisa a atuação dos Clubes 4-S em Santa Catarina no contexto da ditadura militar brasileira. Estes clubes basearam-se na experiência norte-americana de Clubes 4-H, objetivando difundir junto aos jovens rurais novas técnicas e tecnologias para o trabalho agrícola no início do século XX. No Brasil, o trabalho com Clubes 4-S iniciou na década de 1950 e, em Santa Catarina, espalharam-se fortemente na segunda metade da década de 1970, principalmente na região oeste de Santa Catarina. Fazendo parte do programa de extensão rural, disseminavam práticas consideradas modernas como a utilização de sementes híbridas, agrotóxicos, entre outras. Por outro lado, a efervescência dos movimentos sociais no
campo no contexto da abertura política trouxe críticas a esta forma de trabalho, identificada com o processo de exclusão dos agricultores, resultando na diminuição significativa dos Clubes 4-S.

Publicado

2022-05-30