Qual o lugar da Educação de Jovens e Adultos nos museus brasileiros?

Autores

  • Magaly Cabral Museu da República

DOI:

https://doi.org/10.22562/2021.55.16

Palavras-chave:

Educação de Jovens e Adultos, Museu, Cidadania

Resumo

O presente texto apresenta três projetos desenvolvidos com os alunos do Programa de Educação de Jovens e Adultos (PEJA) do município do Rio de Janeiro no Museu da República, unidade museológica do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM)/Ministério do Turismo. Um dos projetos foi agraciado com o V Prêmio Ibermuseus de Educação 2014, em primeiro lugar, na Categoria I, e com o prêmio Best Practice, concedido pelo Comitê Internacional de Educação e Ação Cultural (CECA) do Conselho Internacional de Museus (ICOM). A partir desses projetos e, principalmente, desses prêmios, o Museu conseguiu a abertura de suas portas uma vez por mês, à noite, para receber os alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) com mais frequência, fazendo com que a EJA começasse a encontrar seu lugar num museu brasileiro e seus estudantes começassem a praticar a Cidadania.

Biografia do Autor

Magaly Cabral, Museu da República

Professora, Pedagoga, Museóloga, Mestre em Educação. Membro do Comitê para Educação e Ação Cultural (CECA) do Conselho Internacional de Museus (ICOM). Participante do Grupo de Pesquisa Educação Museal (GEPEM) do Museu Histórico Nacional; ex-Coordenadora Regional do CECA/ICOM para América Latina e Caribe (julho/1995 a julho/1998); ex-Coordenadora do CECA-Brasil/ICOM (fevereiro/2005 a agosto/2007; março a agosto 2001). 

Publicado

2021-12-03