POR UMA PEDAGOGIA CRÍTICA MULTILETRADA: componentes de integração no ensino de língua inglesa para brasileiros

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v22i0.6354

Palavras-chave:

Pedagogia crítica. Leitura. Letramento tecnológico, Pedagogia crítica. Leitura. Letramento tecnológico.

Resumo

O multiculturalismo em ascensão tem exigido que o ensino de línguas extrapole os modelos instrucionais de educação em direção a uma pedagogia crítico-reflexiva, que prepare o aluno para lidar com múltiplos contextos e que viabilize a sua inserção política e emancipatória em cenário internacional. Por isso, o objetivo neste estudo é discutir se a ação de uma pedagogia crítica multiletrada voltada ao ensino de língua inglesa promove as competências crítica, política e linguística básicas para a inserção do indivíduo como ser sociocultural no mundo globalizado. Para tanto, utilizamos arcabouço teórico de Freire (2020) e Giroux (1997, 1999), respectivamente, sobre a educação problematizadora e a prática da pedagogia crítica, bem como de que forma essa perspectiva pode ser utilizada para um ensino integrador de língua inglesa; e Rojo (2009, 2013) e Lemke (2010) sobre a função e o estabelecimento dos multiletramentos como componente pedagógico viabilizador de uma visão multicultural; além de referenciais complementares. O estudo é exploratório, bibliográfico e documental, com análise qualitativa, sendo o corpus constituído de um texto publicitário satírico que referencia o turismo brasileiro em cenário internacional. Apresentamos, como resultado, que a combinação pedagogia crítica multiletrada voltada ao ensino de língua inglesa promove as competências necessárias para uma inclusão emancipatória do indivíduo em cenário internacional. O processo ocorre, principalmente, a partir da valorização dos contextos sociais do aluno e de sua cultura local.

Biografia do Autor

Kaian Lago, Universidade de Passo Fundo (UPF)

Licenciado em Letras - Português/Inglês e Respectivas Literaturas pela Universidade de Passo Fundo. Voluntário de Iniciação Científica. E-mail: kaianspricigol@gmail.com

Eduardo Zapparoli, Universidade de Passo Fundo (UPF)

Graduando do Curso de Letras da Universidade de Passo Fundo. E-mail: eduardozapparoli@outlook.com

Ernani Cesar de Freitas, Universidade de Passo Fundo (UPF) / Universidade Feevale

Doutor em Letras (PUCRS). Professor do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo (PPGL/UPF) e do Programa de Pós-Graduação em Processos e Manifestações Culturais da Universidade Feevale, Novo Hamburgo (RS). e-mail: ecesar@upf.br

Luis Henrique Boaventura, Universidade de Passo Fundo (UPF)

Doutor em Letras (UPF-2017). Bolsista PNPD/CAPES (UPF). E:mail: luishboaventura@hotmail.com

Referências

AKBARI, Ramin. Transforming lives: introducing critical pedagogy into ELT classrooms. ELT Journal, v. 62, p. 276-283, 2008.

BORDIEU, Pierre. Os três estados da capital cultural. In: BORDIEU, Pierre. Escritos de Educação. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

FREIRE, Paulo. Apresentação. In: GIROUX, Henry. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 73. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2020.

FREIRE, Ricardo. Os 7 erros da nova marca de turismo do Brasil. Disponível em: https://www.viajenaviagem.com/2019/08/marca-brasil-erros. 2019. Acesso em: 20 abr. 2021.

GINZBURG, Carlo. Sinais: raízes de um paradigma indiciário. In: GINZBURG, Carlo. Mitos, Emblemas e Sinais. São Paulo: Cia. das Letras, 1989.

GIROUX, Henry. Os professores como intelectuais: rumo a uma pedagogia crítica da aprendizagem. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

GIROUX, Henry. Cruzando as fronteiras do discurso educacional: novas políticas em educação. Porto Alegre: Artmed, 1999.

HALL, Stuart. O global, o local e o retorno da etnia. In HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. 11. ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

KAWACHI, Guilherme Jotto. Entre letramentos e multiletramentos: contribuições teóricas para um ensino crítico de Língua Inglesa. Revista X, Curitiba, v. 2, p. 44-61, 2015.

LEMKE, Jay. Letramento metamidiático: transformando significados e mídias. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 49, n. 2, p. 455-479, 2010.

PAULO, Fernanda Santos; NACHTIGALL, Nara Rosana Godfried; GÕES, Taís Pereira de. Educação popular e educação social a partir de Paulo Freire: conceitos em disputas ou complementares?, v. 21, p. 43-63, 05/2019.

ROJO, Roxane Helena Rodrigues. Gêneros discursivos do círculo de Bakhtin e multiletramentos. In: ROJO, Roxane Helena Rodrigues. Escol@ conect@d@: os multiletramentos e as TICs. 1. ed. São Paulo: Parábola, 2013.

ROJO, Roxane Helena Rodrigues. Letramento(s) práticas de letramento em diferentes contextos. In: ROJO, Roxane Helena Rodrigues. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola, 2009.

SANTOS, Érica Emanuelle Lima. Os multiletramentos no chão da escola: Desafiando realidades. 2018. 120 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal do Pará, Belém, 2018.

SILVA, Flávia M. O Ensino de língua inglesa sob uma perspectiva intercultural: caminhos e desafios. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, v. 58, n. 1, p. 158-176, 2019.

VICENTINI, Dayanne.; VERÁSTEGUI, Rosa de Lourdes Aguilar. A pedagogia crítica no Brasil: a perspectiva de Paulo Freire. XVI Semana da Educação – VI Simpósio de Pesquisa e Pós-Graduação em Educação, Londrina, p. 36-47, 2019.

Publicado

2021-08-04

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua