CRÔNICAS DA CONGREGAÇÃO DAS IRMÃS ESCOLARES DE NOSSA SENHORA:

registros de uma trajetória missionária e educacional - Alemanha e Forquilhinha – SC (1935-1964)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v22i0.6477

Palavras-chave:

Educação. Religiosas. Crônicas.

Resumo

O presente artigo analisa a chegada, a atuação escolar e missionária das religiosas da Congregação das “Irmãs Escolares de Nossa Senhora”, em Forquilhinha, Santa Catarina, Brasil, no início do século XX. A Congregação foi fundada na Alemanha, no ano de 1833, pela religiosa Maria Teresa de Jesus Gerhardinger e expandiu-se para diferentes continentes com o objetivo de auxiliar na educação escolar e catequética de crianças e adultos, em especial em localidades onde haviam colônias de migrantes de origem alemã. A pesquisa utilizou como fonte central do estudo o livro de Crônicas do Colégio Sagrada Família, escrito pelas freiras da Congregação. Referido livro de Crônicas se apresenta como um meritório documento histórico em razão de seus registros, que relatam o processo de saída da Alemanha até a chegada das Irmãs Escolares na então colônia alemã de Forquilhinha. Nele se encontram registros sobre as dificuldades encontradas, as realizações e os trabalhos escolares e catequéticos realizados tanto na escola como na comunidade.

Biografia do Autor

Cintia Gonçalves Martins, UNESC

Doutoranda do Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade do Extremo Sul Catarinense (PPGE/UNESC). Membro do grupo de Pesquisa História e Memória da Educação (GRUPEHME) da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC). Bolsista do Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior PROSUC/CAPES/UNESC. E-mail: cintiamartins@unesc.net

Giani Rabelo , Universidade do Extremo Sul Catarinense

Pós-doutorado na Universidade de Lisboa e Universidade do Estado de Santa Catarina. Professora da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC), atuando nos Programas de Pós-Graduação em Educação (PPGE) e Desenvolvimento Socioeconômico (PPGDS) e no Curso de Pedagogia. Líder do Grupo de Pesquisa "História e Memória da Educação" (GRUPEHME). E-mail: gra@unesc.net

Referências

ACRE, Alessandra. A pedagogia na “Era das Revoluções”: uma análise do pensamento de Pestalozzi e Froebel. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

ARNS, Maria Helena. A Bem Aventurada Maria Teresa de Jesus: fundadora da Congregação das Irmãs Escolares de Nossa Senhora. Forquilhinha, SC: Ed. Formsul, 2012. 222 p.

CAMPOS, Cynthia Machado. O Perigo das Escolas. In: CAMPOS, Cynthia Machado. Santa Catarina, 1930: da degenerescência à regeneração. Florianópolis/SC: Editora da UFS, 2008.

DIOCESE DE CRICIÚMA. Irmãs Escolares de Nossa Senhora. Disponível em http://www.diocesecriciuma.com.br/irmas-escolares-de-nossa-senhora Acesso em 01 jun. de 2021.

GRUNEWALD, Monika. A Pedagogia do século XIX: Maria Teresa Gerhardinger. Munique: Alemanhã, Ed. Sadifa Media, 2012.

IRMÃS ESCOLARES DE NOSSA SENHORA – IENS. Teresa Gerhardinger: Corajosa Mulher de Fé e de Visão Mundial. Tradução das Irmãs Escolares de Nossa Senhora. Texto e material fotográfico: Provincialatos das Irmãs Escolares de Nossa Senhora, München, Porto Alegre e São Paulo. Colaboração de Christian Feldmann. Strasbourg: Editions Du Signe, 1989. 52 p.

IRMÃS ESCOLARES DE NOSSA SENHORA – IENS. Crônicas do Convento Sagrada Família das Irmãs Escolares de Nossa Senhora: Forquilhinha – Município de Criciúma Estado de Santa Catarina. Parte I – Fins de 1935 a 1936. Cronista Adolfine Meisner. Tradução de M.Norberta Ogniewski.

IRMÃS ESCOLARES DE NOSSA SENHORA – IENS. Crônicas do Convento Sagrada Família das Irmãs Escolares de Nossa Senhora: Forquilhinha – Município de Criciúma Estado de Santa Catarina. Partes II e III – Fins de 1936 a 1964. Cronistas Adolfine Meisner e Maximilia Kaboth. Tradução de M. Helena Arns.

KITCHEN, Martin. História da Alemanha Moderna: de 1800 aos dias de hoje. Tradução: Claudia Gerpe Duarte. São Paulo, Ed. Cultrix, 2013.

NASCIMENTO, Dorval. Nacionalização do ensino catarinense na Primeira República (1911-1920). Revista Brasileira de História da Educação. n. 21, p.123-143, dez. 2009. Disponível em: https://periodicos.uem.br/ojs/index.php/rbhe/article/view/38543. Acesso em: 05 maio 2021

MEDEIROS, Miriam de. A categoria pobreza na formação dos membros da Congregação das Irmãs Escolares de Nossa Senhora à luz de Enrique Dussel e Paulo Freire. 2017. 274 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade do Extremo Sul Catarinense, Criciúma.

SOETARD, Michel. Johann Pestalozzi. Recife: Fundação Joaquim Nabuco: Massangana, 2010.

ZANELATTO, João Henrique; OSÓRIO, Paulo Sérgio. Forquilhinha: do presente para o passado, outras memórias uma nova história. Forquilhinha, SC, Ed. UNESC, 2012.

Publicado

2021-09-29

Edição

Seção

Dossiê Imigração e Colonização alemãs no Brasil