CURRÍCULO:

um olhar sobre o ensino de ciências em uma escola ribeirinha do contexto amazônico de Parintins – AM

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v22i0.6528

Palavras-chave:

Palavras-chave: Currículo. Ensino de ciências. Escola ribeirinha

Resumo

Este trabalho faz parte de uma pesquisa do Mestrado Acadêmico em Educação em Ciências na Amazônia. Na busca de refletir sobre o currículo com um olhar no ensino de Ciências em uma escola ribeirinha do contexto amazônico, em Parintins, AM, seguimos em um estudo de perspectiva qualitativa, visando o ensino em um território de ocupações e tensões. Os autores que fundamentaram a produção foram Moreira (2013), Silva (2010), Freire (2019), Lopes (2011), Arroyo (2013), Chassot (2010) entre outros. Os resultados apresentam o contexto histórico de um grupo social, protagonista de sua construção social na busca por um ensino articulado aos seus costumes. Esses fatos ocorreram na constituição de uma comunidade entre as águas e as florestas de um assentamento do Baixo Amazonas. Evidenciamos que as reflexões apresentadas nesse texto, apontam a necessidade do entendimento sobre as construções históricas no lugar da escola, sobretudo no ensino de Ciências, dinâmica essa que corrobora com uma prática docente preocupada em contextualizar as especificidades locais, valorizando as condições de vida dos estudantes que crescem em uma constante relação com a natureza.

Biografia do Autor

Silvia Pantoja de Souza, Universidade do estdo do Amazonas - UEA

Mestre em Educação em Ciências do Programa de Educação e Ensino de Ciências na Amazônia. Universidade do Estado do Amazonas. E-mail: silviapantoja361@gmail.com

Lucinete Gadelha da Costa

Doutora em Educação - Universidade Federal da Paraíba. Professora adjunta da Universidade do Estado do Amazonas- UEA, vinculada ao curso de Pedagogia e Programa de Pós-Graduação em Educação em Ensino de Ciências na Amazônia. E-mail: lucinetegadelha@gmail.com

Referências

ARROYO, Miguel G. Currículo território em disputa. 5. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2013.

BOURDIEU, Pierre. Coisas ditas. São Paulo. Brasiliense, 2004.

BRASIL, Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília: MEC, 2017.

CALDAT, Roseli Salete. Educação do Campo: notas para uma análise de percurso. Trabalho, Educação e Saúde. Rio de Janeiro, v.7, n.1, p. 35-64, mar/jun. 2009.

CHASSOT, Attico. Alfabetização científica: questões e desafios para a educação. 5. ed. Revista Ijuí: Unijuí, 2010.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 69. ed. Rio de Janeiro/ São Paulo: Terra e Paz, 2019.

GOODSON, Ivor F. Currículo teoria e história. 15. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2018.

HOBSBAWM, Eric J. 1917 - Era dos Extremos: o breve século XX: 1914-1991. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

KRASILCHIK, Myriam. Reformas e realidade: o caso de ensino de ciências. São Paulo em perspectiva, 2000.

LOPES, Alice Casimiro; MACEDO, Elizabeth. Teorias de currículo. São Paulo: Cortez, 2011.

HOMMA, Alfredo Kingo Oyama. A imigração japonesa na Amazônia: sua contribuição ao desenvolvimento agrícola. 2. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2016.

MEDEIROS, Monica Xavier. Puxirum de histórias: lutas por terras e águas em Vila Amazônia Parintins/AM (1980-2000). Tese de doutorado em história social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo: 2017.

MOREIRA, Antônio Flávio; SILVA, Tomaz Tadeu. Currículo, cultura e sociedade. 12. ed. São Paulo. 2013.

OLIVEIRA, Elisangela Silva de; GONÇALVES, Terezinha Valim Oliver. O Ensino de Ciências no contexto da Educação do Campo. In: OLIVEIRA, Elisangela Silva de; GHEDIN, Evandro. O Ensino de Ciências: alternativas metodológicas na Educação do Campo/Boa Vista: Editora da UFRR, 2016.

ROSA, Cleci Werner da; ROSA, Álvaro Becker da. O ensino de ciências (Física) no Brasil: da história às novas orientações educacionais. Revista Iberoamericana de Educación, n. 58/2, 2012.

SACRISTÁN, J. Gimeno. O currículo uma reflexão sobre prática. 3. ed. Porto Alegre, ArtMed, 2000.

SANTOS, Franco Lindemberg Paiva dos. Um imigrante chamado Koutakusei. Contraponto - Revista do Departamento de História e do Programa de Pós-Graduação em História do Brasil da UFPI. Teresina, v. 8, n. 2, jul. /dez. 2019.

SAQUET, Marcos Aurélio. Por uma abordagem territorial. In SAQUET, Marcos Aurélio; SPOSITO, Eliseu Savério (Orgs.). Territórios e territorialidades: teorias, processos e conflitos. São Paulo: Expressão Popular: UNESP. Programa de Pós-Graduação em Geografia, 2008.

SILVA, Marilene Correa da. Metamorfoses da Amazônia. 2. ed. Manaus: Editora Valer, 2013.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documento de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

SOUZA, José Camilo Ramos. Geografia nas escolas das comunidades ribeirinhas de Parintins: Entre o currículo, o cotidiano e os saberes tradicionais. 2013, 245 f. Tese de Doutorado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2013.

VASCONCELLOS, Georgina Terezinha Brito de. Educação Básica Ribeirinha: um estudo etnográfico na região amazônica. 2017, 178 f. Tese de Doutorado (Programa de Estudos em Educação: Psicologia da Educação). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), São Paulo: 2017.

Publicado

2021-09-25

Edição

Seção

Dossiê: SABERES, MOVIMENTOS E EDUCAÇÃO: diálogos (in)comuns