EGRESSOS DE CURSOS DE LICENCIATURA EM PSICOLOGIA: motivações, dificuldades e perspectivas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v25i1.7148

Palavras-chave:

Educação, Psicologia, Formação de Professores

Resumo

Neste artigo, discute-se as motivações, dificuldades e perspectivas de egressos de cursos de licenciatura em Psicologia. Para isto, recorreu-se a uma análise dos dados do Censo da Educação Superior realizado pelo INEP dos últimos dez anos e a uma pesquisa empírica realizada com egressos de oito instituições de Ensino Superior de quatro estados brasileiros (RS, RJ, GO, SP). O estudo empírico teve por objetivo identificar as motivações para o ingresso na licenciatura, as dificuldades durante o curso e as perspectivas profissionais dos/as egressos/as. Participaram da pesquisa 41 egressos/as, de ambos os sexos, formados/as em instituições universitárias públicas e privadas. O instrumento de coleta de dados foi um questionário disponibilizado em formulário online. Com base na análise de dados do INEP, percebe-se que as mudanças nas Diretrizes Curriculares dos cursos de Psicologia não resultaram em aumento de matrículas. Os resultados da pesquisa empírica revelaram que a motivação pela licenciatura se deu pelo interesse/gosto pela educação, muito embora alguns egressos desconheçam as possibilidades de inserção profissional e não atuem e/ou pretendam atuar como professor de Psicologia na Educação Básica. Embora a Psicologia tenha sido excluída do currículo do Ensino Médio, entende-se que os conhecimentos da disciplina podem contribuir com as discussões sobre os direitos humanos e as enfrentamento de políticas de dominação e opressão social através de um ensino-aprendizagem engajado e crítico. No entanto, para que isso ocorra é necessário que se discuta a continuidade e a qualidade dos cursos de formação de professores em Psicologia.

 

Biografia do Autor

Lucas Antunes Machado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Sociologia e mestre em Psicologia Social e Institucional pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Professor do Curso de Psicologia na Faculdade Anhanguera e Sociologia na rede pública do Estado do Rio Grande do Sul. Integrante do Coletivo bell hooks: Formação e Políticas do Cuidado e pesquisador colaborador do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Violência (NEPEVI/PUCRS).

Lineu Norio Kohatsu, Universidade de São Paulo

Doutor e mestre em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano pela Universidade de São Paulo (USP). Professor da graduação e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento Humano no Instituto de Psicologia (IPUSP).

Omar Calazans Nogueira Pereira, Universidade de São Paulo

Mestre em Psicologia Social, bacharel e licenciado em Psicologia pela Universidade de São Paulo (USP). Possui MBA em Gestão Escolar pela USP.

Referências

ALVES, Thiago; SILVA, Rejane Moreira. Estratificação das oportunidades educacionais no Brasil: contextos e desafios para a oferta de ensino em condições de qualidade para todos. Educação e Sociedade, Campinas, v. 34, n.124, p. 851-879, 2013. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/VTbfjyChdDycwqZztc9LDVg/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 25 jan. 2023.

ANTUNES, Mitsuko Aparecida Makino. A psicologia no Brasil no século XX: desenvolvimento científico e profissional. In: MASSIMI, Marina; GUEDES; Maria do Carmo. História da Psicologia no Brasil: novos estudos. São Paulo: Cortez, 2004.

BALDUÍNO, Jordana de Castro et al. Contribuições da formação em licenciatura de psicologia: o olhar de licenciados para o estágio. Psicologia: Ensino & Formação, v. 6, n. 2, p. 101-113, 2015. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pef/v6n2/v6n2a08.pdf. Acesso em: 25 já. 2023.

BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 01 fev. 2022.

BRASIL. Lei nº 11.684, de 2 de junho de 2008. Altera o art. 36 da Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir a Filosofia e a Sociologia como disciplinas obrigatórias nos currículos do ensino médio. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11684.htm. Acesso em: 01 fev. 2022

BRASIL. Resolução no 5, de 15 de março de 2011. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para os cursos de graduação em psicologia, estabelecendo normas para o projeto pedagógico complementar para a Formação de Professores de Psicologia. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=7692-rces005-11-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 01 fev. 2022.

BRASIL. Resolução no 2, de 1 de julho de 2015. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a formação inicial em nível superior (cursos de licenciatura, cursos de formação pedagógica para graduados e cursos de segunda licenciatura) e para a formação continuada. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/agosto-2017-pdf/70431-res-cne-cp-002-03072015-pdf/file. Acesso em: 01 fev. 2022.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP. Censo da Educação Superior 2019. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-da-educacao-superior/resultados?_authenticator=73b6b0e03f10cadf5ec8ab8e09e6be4f931e571f. Acesso em: 01 fev. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular - BNCC. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

DADICO, Luciana. Práticas educacionais distintas: A psicologia no ensino médio paulista. Cadernos de Pesquisa, v. 39, n. 137, p. 421-440, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/j/cp/a/vjBvGD8SJJLdv7gQh9XwV4w/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 25 jan. 2023.

GATTI, Bernadete Angelina. Formação de professores no Brasil: Características e problemas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 31, n. 113, p. 1355-1379, 2010. Disponível em: https://www.scielo.br/j/es/a/R5VNX8SpKjNmKPxxp4QMt9M/?format=pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

GOHN, Maria de Glória. Educação não formal nas instituições sociais. Revista Pedagógica, Chapecó, v.18, n. 39, p. 59-75, 2016. DOI: https://doi.org/10.22196/rp.v18i39.3615. Disponível em: https://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/pedagogica/article/view/3615. Acesso em: 25 jan. 2023.

Hooks, Bell. Ensinando a transgredir: a educação como prática de liberdade. 2 ed. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2017.

KOHATSU, Lineu Norio. A reinserção da disciplina de psicologia no ensino médio: as especificidades da psicologia e os desafios do atual contexto educacional. Psicologia: Ensino & Formação, v. 1, n. 1, p. 53-66, 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pef/v1n1/06.pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

KOHATSU, Lineu Norio. O ensino de Psicologia no Ensino Médio: relatos de professores da rede pública do estado de São Paulo. Psicologia: Ensino & Formação, v. 4, n. 2, p. 34-63, 2013. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pef/v4n2/v4n2a04.pdf. Acesso em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pef/v4n2/v4n2a04.pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

KOHATSU, Lineu Norio. Narrativas de professores de Psicologia do ensino médio: entre memórias e reflexões. Psicologia da Educação, n. 41, p.65-81, 2015. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psie/n41/n41a05.pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

KOHATSU, Lineu Norio et al. (2016). A formação de professores de Psicologia e a docência nos cursos técnicos profissionalizantes. In: MASSABNI, Vânia Galindo; PIPITONE, Maria Angélica Penatti. Formação de professores para a educação profissional. Curitiba: CRV Editora, 2016, p. 121-141.

KOHATSU, Lineu Norio; MACHADO, Lucas Antunes. A disciplina de Psicologia no Ensino Médio: revisitando as práticas dos professores da rede pública do Estado de São Paulo. Educação Por Escrito, v. 9, n. 2, p. 398-417, 2018. Disponível em: https://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/porescrito/article/view/27862/17604. Acesso em: 25 jan. 2023.

LEITE, Sérgio Antônio da Silva. Psicologia no ensino médio: desafios e perspectivas. Temas em psicologia, v. 15, n.1, p. 11-21, 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v15n1/03.pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

MACHADO, Lucas Antunes. Ensino de Psicologia no Ensino Médio e Psicologia Escolar: história, diferenças e perspectivas. Psicologia Escolar e Educacional, v. 20, n. 1, p. 101-108, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/2175-353920150201933. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pee/a/YZFR843rGjKbgFpFcHCB8FF/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 25 jan. 2023.

MACHADO, Lucas Antunes; VITÓRIA, Maria Inês Côrte. O ensino de psicologia no currículo da educação básica: análise da formação docente. Revista Educação Online, v. 13, n. 27, p. 189-216, 2018. DOI: https://doi.org/10.36556/eol.v13i27.405. Acesso em: http://educacaoonline.edu.puc-rio.br/index.php/eduonline/article/view/405/194. Acesso em: 25 jan. 2023.

MACHADO, Lucas Antunes. Ensinar e aprender psicologia na escola: reflexões sobre o ensino engajado nas salas de aula. DOXA: Revista Brasileira de Psicologia e Educação, v. 22, n. 00, 2021. DOI: https://doi.org/10.30715/doxa.v22i00.15386. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/15386. Acesso em: 01 fev. 2022.

MASSIMI, Marina. Projetos de lei prevendo a inserção da psicologia nos currículos do ensino superior e secundário no Brasil do século XIX. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 9, v. 2, p. 261-269, 1993. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/revistaptp/article/view/17217. Acesso em: 25 jan. 2023.

MRECH, Leny Magalhães. Um breve histórico a respeito do ensino de psicologia. ETD – Educação Temática Digital, v. 8, n. 2, p. 255-235, 2007. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/657/672. Acesso em: 25 jan. 2023.

OLIVEIRA, Irani Tomiatto et al. Formação em Psicologia no Brasil: Aspectos Históricos e Desafios Contemporâneos. Psicologia: Ensino & Formação, v. 8, n. 1, p. 3-15, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.21826/2179-5800201781315. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/pef/v8n1/v8n1a02.pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

PANDITA-PEREIRA, Angelina. Reflexões sobre o ensino de psicologia em Escolas Técnicas Estaduais de São Paulo. 2011. 170. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Instituto de Psicologia (Universidade de São Paulo), São Paulo, 2011.

PEREIRA, Omar Calazans Nogueira. Orientação profissional e licenciatura em Psicologia: uma aproximação possível. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 17, n. 2, p. 225-231, 2016. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rbop/v17n2/10.pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

PEREIRA, Omar Calazans Nogueira. O licenciado em Psicologia no ensino fundamental: possibilidade de atuação. Psicologia Escolar e Educacional [online], v. 23, 2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/pee/a/F53WdR6SvBz4grMG4NNJKdk/?format=pdf&lang=pt. Acesso em: 01 fev. 2022.

SIMÕES, Sônia Pires; PAIVA, Maria das Graças Vasconcelos. Licenciatura em Psicologia: legislação e nova proposta curricular na Universidade do Estado Rio de Janeiro. Temas em Psicologia, v. 15, n. 1, p. 115-125, 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/tp/v15n1/12.pdf. Acesso em: 25 jan. 2023.

SOUZA, Marilene Proença Rebello. A psicologia escolar e o ensino de psicologia: dilemas e perspectivas. ETD - Educação Temática Digital, v. 8, n. 2, p. 258-265, 2007. DOI: https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.660. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/660/675. Acesso em: 25 jan. 2023.

Downloads

Publicado

2023-03-17

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua