Decolonizando tempos, espaços e memórias

diálogos entre os saberes escolares e os saberes comunitários na Província da Huíla em Angola

Autores

  • Elison Antonio Paim Universidade Federal de Santa Catarina
  • Solange Evangelista Luís Instituto Superior de Ciências da Educação

DOI:

https://doi.org/10.22562/2020.53.03

Palavras-chave:

Educação , Decolonialidade , Memórias

Resumo

O presente artigo resulta de pequisa de pós-doutorado realizada no Instituto Superior de Ciencias da Educação – ISCED de Lubango em Angola. Objetivamos identificar como experiências, memórias, patrimônios e culturas locais são agenciados na produção dos saberes escolares a partir da investigação do trabalho em instituições de educação básica em sete municípios da Provincia de Huíla. Para a coleta das informações trabalhamos com documentos diversos, fotografias e entrevistas orais com quinze professore/as. Teoricamente dialogamos com epistemologia decolonial, interculturalidade, História Oral, memória, patrimônio cultural e história local. Neste artigo apresentamos algumas narrativas sobre os diálogos entre escolas e os saberes das comunidades. O artigo é composto por considerações iniciais, explicitando o conceito de decolonialidade contextualizando Angola, diálogos escola-comunidade e considerações finais.

Biografia do Autor

Elison Antonio Paim, Universidade Federal de Santa Catarina

Possui graduação em História pela Universidade Federal de Santa Maria (1986), mestrado em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1996) e doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2005). Pós doutor no programa de Ensino de História de África pelo Instituto Superior de Ciências da Educação da Huíla – Angola. Professor Adjunto da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), lotado no Departamento de Metodologia de Ensino (MEN) do Centro de Educação.

Solange Evangelista Luís, Instituto Superior de Ciências da Educação

Professora permanente dos Programas de Graduação e Pós-Graduação em Ensino da Língua Portuguesa do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) da Huíla, em Lubango, Angola; professora convidada do Programa de Pós-Graduação em Ensino da História de África (Departamento de Ciências Sociais do ISCED-Huíla). Doutora pela Universidade de Coimbra, Portugal, em Literaturas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa e Mestre pela Universidade de York, Toronto, em Teoria Pós-Colonial.

Publicado

2020-12-18