Educação para a diversidade numa perspectiva intercultural

Autores

  • Maria Conceição Coppete Unochapecó
  • Reinaldo Matias Fleuri
  • Tania Stoltz

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v14i28.1366

Resumo

O artigo analisa a possibilidade de uma educação para a diversidade numa perspectiva intercultural. Está relacionado a uma pesquisa em nível de doutorado, defendida no ano de 2012 na Universidade Federal de Santa Catarina. As discussões apresentadas referem-se a um capítulo da tese. Destaca o conceito de diversidade no campo normativo, passando pelas ciências sociais e alcançando sua dimensão cultural, uma vez que, no Brasil, a expressão diversidade tem sido usada como multiculturalismo, principalmente pelo poder público revelando distintas proposições. Apresenta o conceito de educação intercultural e suas implicações na prática pedagógica. Dentro dessa abordagem, culturas diferentes são entendidas como contextos complexos e a relação entre elas produz confrontos entre visões de mundo diferentes. Essa educação favorece a construção de um projeto comum, mediante o qual é possível integrar dialeticamente as diferenças. Sua orientação está focada na construção de uma sociedade plural, democrática e eminentemente humana, capaz de articular políticas deigualdade com políticas de identidade.  

Biografia do Autor

Maria Conceição Coppete, Unochapecó

Edição

Seção

Apresentação do Dossiê