O trabalho como centralidade da condição juvenil / Working with centrality for juvenile people

Autores

  • Luiz Henrique Roberti

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v15i30.1573

Palavras-chave:

Política de cotas. Ações afirmativas. Cotas. Racismo. Universidade brasileira.

Resumo

O presente artigo é derivado da síntese de parte de dissertaçãode mestrado defendido no Programa de Pós-graduação da Faculdadede Educação da Universidade Federal de Minas Gerais (FAE/UFMG).Buscamos abordar as relações dos jovens brasileiros das camadas popularesda classe trabalhadora com o trabalho, este visto sob a concepção marxiana.Para identificar os sujeitos da relação de sentido, fizemos, tambémsinteticamente, uma abordagem sobre os estudos da juventude baseandoem referências de estudiosos brasileiros e estrangeiros. Para situar asrelações dos jovens com o trabalho, abordamos elementos da configuraçãodas relações de produção, de trabalho e de ordenamento social brasileirana história brasileira mais recente. O objeto de investigação, a relação entrejuventude e trabalho, se desdobra, então, tanto na problematização de seperceber a centralidade e a forma da manifestação do trabalho dentre ajuventude, quanto na possibilidade de se perceber sinais que demonstremem que medida a juventude faz permanecer e ou modificar as demarcaçõesda classe trabalhadora. Entretanto, as percepções sobres os jovens e suasrelações e sentidos com o trabalho podem contribuir com as perspectivasde investigação sobre a juventude em outras esferas sociais e campos depesquisa como a educação e a cultura.

Edição

Seção

ARTIGOS