“Kuaa Mbo’e = Conhecer, ensinar”: a experiência na formação de professores Guarani

Autores

  • Helena Alpini Rosa

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v17i34.2924

Palavras-chave:

Museologia Social, Museu Travesti, LGBT, Memória, Gênero, Identidade

Resumo

Este artigo se propõe a descrever e apresentar o Programa de Formação de Professores Guarani “Kuaa Mbo’e – Conhecer, Ensinar dos professores Guarani das regiões Sul e Sudeste do Brasil, ocorrido de 2003 a 2010 em um esforço das Secretarias de Estado da Educação dos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, do Espírito Santo e do Rio de Janeiro; o Ministério da Educação e a Fundação Nacional do Índio. Representou um marco importante na concepção de formação de professores indígenas, pois foi um dos cursos que considerou os indígenas na concepção dos etnoterritórios. Pressupõe-se que, à medida que se apropriam do conhecimento os professores Guarani, tenham elementos próprios para ensinar crianças e jovens que frequentam a escola na aldeia. A partir dos direitos garantidos, tanto na Constituição Federal quanto na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, a formação de professores indígenas em todo o país tem sido ponto de estudo e pesquisa em diferentes áreas do conhecimento.

Publicado

2015-09-08

Edição

Seção

ARTIGOS