Adoção das IFRS no Brasil: um estudo da relevância das informações contábeis sobre ativos intangíveis

Autores

  • Alessandra Vieira Cunha Marques Universidade Federal de Uberlândia
  • Cassius Klay Silva Santos Universidade Federal de Uberlândia
  • Sirlei Lemes Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.22277/rgo.v9i3.2960

Palavras-chave:

Cadeia de suprimentos, gestão da cadeia de suprimentos, avaliação de desempenho em cadeias de suprimentos.

Resumo

A mudança de perfil das empresas em anos mais recentes tornou os ativos intangíveis tão ou mais relevantes que os ativos tangíveis. A adoção das Normas Internacionais de Contabilidade (IFRS, International Financial Reporting Standards) no Brasil, por seu turno, introduziu um tratamento diferente e maior detalhamento no reconhecimento e mensuração dos ativos intangíveis. Assim, na presente pesquisa se avaliou a relevância da divulgação das informações financeiras sobre ativos intangíveis no contexto brasileiro, nos anos de 2009 e 2010, período de transição das Normas Contábeis Brasileiras (BRGAAP) para as IFRS. Para tanto, se utilizou o modelo de especificação desenvolvido por Chalmers, Clinch e Godfrey (2008), que associa os preços das ações com o valor dos ativos intangíveis identificáveis e do goodwill. Encontrou-se que os números contábeis para os ativos intangíveis e o goodwill, ambos reconhecidos de acordo com as IFRS, refletem informações de maior value relevance para os investidores, quando comparados com esses ativos divulgados em BRGAAP. 

Publicado

2017-11-17

Edição

Seção

Artigos