A GESTÃO DEMOCRÁTICA E A RELAÇÃO FAMÍLIA-ESCOLA: desafios e perspectivas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v25i1.7276

Palavras-chave:

Família-escola, Desafios, Gestão democrática

Resumo

Este artigo apresenta alguns desafios envolvendo a participação da família na gestão democrática escolar, no contexto família-escola. Ele é oriundo de uma pesquisa qualitativa, que teve por instrumento a entrevista semiestruturada aplicada aos familiares, professores e gestores de uma escola pública no município de Camaragibe-PE. Os dados analisados tiveram como esteio a técnica de análise de conteúdo, apontando para descompassos e desafios nessa relação: Por um lado, embora a família reconheça a importância da escola na vida dos alunos, ainda alega falta de tempo ou desconhecimento de seu papel na gestão democrática, no tocante à participação nas instâncias deliberativas escolares. Por outro, um discurso enraizado de gestores/docentes que apontam desinteresse da família em acompanhar as decisões, não se colocando de maneira mais proativa no sentido de atraí-los para o contexto escolar. Acreditamos que ao evidenciarmos tais dinâmicas, podemos contribuir para ampliar o debate em torno da temática, de forma que a escola possa se tornar verdadeiramente democrática.

Biografia do Autor

Missiene Lima ALves, Universidade Federal de Pernambuco-UFPE

Graduada em Pedagogia-UFPE.

Maria da Conceição Silva Lima, Universidade Federal de Pernambuco-UFPE

Professora Adjunta no Centro de Educação da UFPE. Possui Doutorado (2017) e Mestrado (2013) em Educação , com ênfase na Formação de Professores pela Universidade Federal de Pernambuco. Graduada em Pedagogia (2007), também pela UFPE, e, Licenciada em História (2009) pela Universidade de Pernambuco-UPE.Tem experiência na Formação de Professores, principalmente nos seguintes temas: Identidade Profissional Docente, Curso de Pedagogia, Prática Pedagógica. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisa Interdisciplinar em Formação Humana, Representações e Identidades - GEPIFHRI

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2012.

BASSEDAS, Huguet et al. Intervenção e Diagnóstico Psicopedagógico. 3 ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

BORDIGNON, Genuíno. Conselhos escolares: uma estratégia de gestão democrática da educação pública. Brasília: MEC/SEB, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Lei nº 9.394/96. Brasília. MEC, 1996.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOLDENBERG, Mirian. A arte de pesquisar. Rio de Janeiro: Record, 1997.

GOHN, Maria da Glória . Educação não-formal e cultura política. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

MACHADO, Laêda Bezerra. Gestão das instituições de educação infantil: dilemas da prática. Revista Pedagógica, Chapecó, v. 21, p. 250-265, 2019. Disponível em https://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/pedagogica/issue/view/Vol.%2021%2C%202019 Acesso em 03/12/2022

NOGUEIRA, Maria Alice; RESENDE, Tânia de Freitas. Relação família-escola no Brasil: um estado do conhecimento (1997-2011). Educação: Teoria e Prática, Rio Claro, v. 32, n. 65, p. 1-19, 2022. Disponível em https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/educacao/issue/view/1145 Acesso em 12/12/2022

LIBÂNEO, José Carlos. Organização e gestão da escola: teoria e prática. São Paulo: Heccus Editora, 2013.

LÜCK, Heloísa. A gestão participativa na escola. 8 ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2010.

MYNAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento. São Paulo: HUCITEC, 2001.

PAROLIN, Isabel. Professores formadores: a Relação entre família, a escola e a aprendizagem. Curitiba: Positivo, 2003.

PARO, Vitor Henrique. Gestão democrática da escola pública. São Paulo: Ática, 1997.

PARO, Vitor Henrique. Gestão escolar, democracia e qualidade do ensino. São Paulo: Ática, 2007.

PIAGET, Jean. Seis estudos de psicologia. 14ª ed. Rio de Janeiro: Forense- Universitária, 1986.

PIAGET, Jean. Para onde vai à educação. Rio de Janeiro: José Olímpio, 2007.

REIS, Risolene Pereira. Relação família/escola: uma parceria importante no processo de ensino e aprendizagem In. Mundo Jovem: um jornal de ideias, São Paulo, nº. 373. Fev. 2007, p. 6. Disponível em: https://meuartigo.brasilescola.uol.com.br/pedagogia/relacao-familia-escola-uma-parceria-importante-no-processo.htm. Acesso em 10 dez. 2022

ISHIDA, Francine Leandra de Melo Rodrigues; SOUZA, Tatiana Noronha de. Gestão democrática: a participação da família na escola. I Seminário Internacional De Pesquisa Em Políticas Públicas e Desenvolvimento Social. Anais, Franca-SP, 2014. Disponível em https://www.franca.unesp.br/Home/Pos-graduacao/-planejamentoeanalisedepoliticaspublicas/isippedes/francine-leandra-de-melo-rodrigues-ishida.pdf. Acesso em 20 nov. 2022.

SILVA, Tania Mara Tavares; LOVISOLO, Hugo Rodolfo. A relação família e escola e a gestão democrática: o papel dos especialistas e as novas figurações do tempo presente. Florianópolis, UDESC; ANPUH-SC; PPGH, 2011. Disponível em https://eventos.udesc.br/ocs/index.php/STPII/stpi/paper/viewFile/310/231, Acesso em 12 dez 2022

SZYMANSKI, Heloísa. A relação família/escola: desafios e perspectivas. Brasília, Editora Plano, 2003.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. (org.). Projeto político-pedagógico da escola: uma construção possível. 14 ed. São Paulo: Papirus, 2002.

Downloads

Publicado

2023-04-12

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua