UMA ANÁLISE SOBRE O WHATSAPP E SUAS RELAÇÕES COM A EDUCAÇÃO: dos aplicativos às tecnologias frugais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v22i0.4539

Palavras-chave:

Tecnologias Frugais, WhatsApp, Educação

Resumo

Este artigo desenvolve uma análise sobre o aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp e suas relações com a educação. O texto examina o WhatsApp enquanto uma tecnologia frugal, ou seja, de fácil uso e baixo custo. O estudo está organizado a partir de dois movimentos, sendo o primeiro uma apresentação do aplicativo, e o segundo desenvolve uma reflexão sobre as vantagens e desvantagens da utilização do WhatsApp na educação escolarizada. Para ambos intentos, acionam-se autores como Gere (2008), Tomilinson (2008), Whitesides (2012), entre outros, explorando aspectos sobre as tecnologias frugais, educação e cultura digital. Os achados da análise indicam um aplicativo que tem crescido em termos de popularidade. Entre as vantagens dos seus usos estão o reduzido custo, o entrecruzamento de linguagens e a mobilidade. Já entre as desvantagens pode-se considerar certa continuação da função de professor para além do expediente laboral, apontando indícios de um sistema tecnológico orientado a uma cultura do imediatismo.

Biografia do Autor

Sandro Faccin Bortolazzo, Bolsista CAPES (Pós-Doutorado). Institute for Culture and SocietyUniversity of Western Sydney

Doutor em Educação pela UFRGS, Pós-Doutorando (CAPES) na University of Western Sydney - Institute for Culture and Society.

Publicado

2020-08-05

Edição

Seção

Artigos Demanda Contínua