EDUCAÇÃO POPULAR E FEMINISMOS: tensões, rupturas e afirmações

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22196/rp.v22i0.6507

Palavras-chave:

Educação Popular., Feminismos, Invisibilidade das mulheres

Resumo

A invisibilidade da produção científica de mulheres no campo da Educação Popular é o tema deste artigo. Compreende-se que o conhecimento popular e o acadêmico se encontram em espaços institucionais que possuem legitimidade na construção de tradições de apreensão e intervenção em realidades sociais. Dentro da tradição freireana, a palavra tem lugar político como elemento de afirmação ou opressão, sendo importante a busca pela coerência entre o discurso (falado e escrito) e a prática libertadora da Educação Popular. Nesse sentido, este trabalho realiza discussão teórica sobre feminismos a partir de texto crítico sobre a presença de mulheres no Grupo de Trabalho (GT) Educação Popular da ANPEd. Além disso, faz um exercício de estado do conhecimento dos anais do Fórum Paulo Freire do Rio Grande do Sul (2018 e 2019), objetivando problematizar a presença dos estudos de gênero e feministas nestes espaços, bem como a autoria de mulheres. Caracterizadas na fronteira entre o campo acadêmico e a militância, as pesquisas e práticas em Educação Popular parecem não fugir dos desdobramentos da sociedade patriarcal e machista, ainda que esse quadro esteja em permanente tensão nos últimos anos. O estudo realizado permite a denúncia das opressões e invisibilidades das mulheres mesmo em espaços acadêmicos de natureza progressista, assim como o anúncio da afirmação histórica do protagonismo feminino, ponto estratégico para a construção de novos saberes e sociabilidades.      

Biografia do Autor

Micheli Silveira de Souza, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Erechim, Rio Grande do Sul, Brasil

Pedagoga, Mestranda do Programa de Pós-Graduação Profissional em Educação (PPGPE) da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Erechim.

Silvana Ribeiro, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Erechim, Rio Grande do Sul, Brasil

Assistente Social, Mestranda do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH) da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Erechim.

Thiago Ingrassia Pereira, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Erechim, Rio Grande do Sul, Brasil

Sociólogo, Doutor (UFRGS) e Pós-Doutor em Educação (Universidade de Lisboa). Professor do Programa de Pós-Graduação Profissional em Educação (PPGPE) e do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH) da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Campus Erechim.

Referências

ANDREOLA, Balduino Antonio. Paulo Freire e a condição da mulher. Roteiro, v. 41, n. 3, p. 609-628, set./dez. 2016.

ANDREOLA. Balduino Antonio. Carta-prefácio a Paulo Freire. In: FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Ed. UNESP, 2000.

BESKOW, Daniela Alvares. Características da dominação no patriarcado. Caderno de Textos Palavra e Meia, Campinas, vol. 1, março de 2017. Disponível em: http://www.palavraemeia.com/wp-content/uploads/2017/09/Caderno_de_textos_palavra_e_meia_numero_um.pdf. Acesso em: 18 jun. 2021.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da educação básica 2020: resumo técnico [recurso eletrônico] – Brasília: Inep, 2021. Disponível em: https://download.inep.gov.br/publicacoes/institucionais/estatisticas_e_indicadores/resumo_tecnico_censo_escolar_2020.pdf. Acesso em: 22 jun. 2021.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Censo da educação superior 2019: notas estatísticas [recurso eletrônico] – Brasília: Inep, 2020. Disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2020/Notas_Estatisticas_Censo_da_Educacao_Superior_2019.pdf. Acesso em: 23 jun. 2021.

CASTRO, Amanda Motta; DE LA PAZ, Nivia Ivette Núñez. Educação popular e estudos feministas: contribuições para a linguagem inclusiva. Revista de Educação Popular, vol. 17, n. 2, p. 80-88, 3 out. 2018.

CASTRO, Amanda Motta; MACHADO, Rita de Cássia Fraga (org). Estudos feministas, mulheres e educação popular. Curitiba: CRV, 2016.

CONTE, Raquel Furtado. Grupo de mulheres: transformações sociais e implicações na psicologia clínica. Vol. 1, p. 396-408. In: KAODOINSKI, Fabiana. et al. (Orgs). Anais do XXI Fórum de Estudos: leituras de Paulo Freire. [recurso eletrônico]. Caxias do Sul, RS: Educs, 2019. Disponível em: https://www.ucs.br/educs/pesquisa/?pesquisa=xxi+forum+de+estudos+leituras+de+paulo+freire&colecao=&area=&busca_por=&tipo_livro=.

Acesso em: 26 de abr. de 2021.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. Boitempo Editorial, 2016.

FLEURI, Reinaldo Matias; COSTA, Marisa Vorraber. Travessia: questões e perspectivas emergentes na pesquisa em Educação popular. Editora Unijuí, 2005.

FREIRE, Paulo. Educação “bancária” e educação libertadora. In: PATTO, Maria Helena Souza (org). Introdução à psicologia escolar. São Paulo: Casa do Psicólogo, v. 3, 1997.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 62. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2016.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da indignação: cartas pedagógicas e outros escritos. São Paulo: Ed. UNESP, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. 15. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2008.

FREITAS, Ana Lúcia Souza de. Andarilhagens de uma educadora pesquisadora: cartas pedagógicas e outros registros de participação no Fórum de Estudos Leituras de Paulo Freire. São Paulo: BT Acadêmica; Porto Alegre: Poisesis & Poiética Casa Publicadora, 2020.

GARCIA, Carla Cristina. Breve história do feminismo. São Paulo: Ed. Claridade, 2011.

GEBARA, Ivone. Educação Popular: a ressignificação das expressões. In: CASTRO, Amanda Motta; MACHADO, Rita de Cássia Fraga (orgs.). Estudos feministas, mulheres e educação popular. Curitiba: CRV, 2016.

GOMES, Gabriela Teixeira. et. al. Projeto educar para um mundo melhor: dialogando sobre a igualdade e a luta das mulheres na Educação Básica. In: PAULO, Fernanda dos Santos. et al. (Orgs). Anais do XX Fórum de estudos: leituras de Paulo Freire. Legado e presença de Freire no Rio Grande do Sul. [recurso eletrônico]. São Leopoldo: Casa Leiria, 2018. p.1781-1790. Disponível em: http://www.guaritadigital.com.br/casaleiria/acervo/eventos/xxfpf/assets/basic-html/page-1.html. Acesso em: 26 abr. de 2021.

GONZALEZ, Lélia. “Racismo e sexismo na cultura brasileira”. In: SILVA, L. A.

et al. Movimentos sociais urbanos, minorias e outros estudos. Ciências Sociais

Hoje, Brasília, ANPOCS n. 2, p. 223-244, 1983.

HERBERTZ, Olga Luísa; ALLGAYER, Pâmella; GOLDMEYER, Marguit Carmem. Literatura e diálogo: a literatura clássica brasileira como forma de reflexão sobre problemáticas sociais atuais através do letramento argumentativo. In: KAODOINSKI, Fabiana. et al. (Orgs). Anais do XXI Fórum de Estudos: leituras de Paulo Freire. [recurso eletrônico]. Caxias do Sul, RS: Educs, 2019. Disponível em: https://www.ucs.br/educs/pesquisa/?pesquisa=xxi+forum+de+estudos+leituras+de+paulo+freire&colecao=&area=&busca_por=&tipo_livro=.

Acesso em: 26 de abr. de 2021. p. 120- p.130.

KAODOINSKI, Fabiana. et al. (Orgs). Anais do XXI Fórum de Estudos: leituras de Paulo Freire. [recurso eletrônico]. Caxias do Sul, RS: Educs, 2019. Disponível em: https://www.ucs.br/educs/pesquisa/?pesquisa=xxi+forum+de+estudos+leituras+de+paulo+freire&colecao=&area=&busca_por=&tipo_livro=.

Acesso em: 26 de abr. de 2021.

KETZER, Patrícia. Mulheres na epistemologia: contribuições feministas. In: SOUSA, Renata Floriano de; MADARASZ, Norman (org.). Filosofia por Elaes. Porto Alegre: Fundação Fênix, 2020.

LUZ, Juliana Brochado da; MACHADO, Juliana Brandão; SILVA, Driéle Luize Souza da. Mulheres negras na EJA: trajetórias de resistência no contraponto das mediações pedagógicas. In: PAULO, Fernanda dos Santos. et al. (Orgs). Anais do XX Fórum de estudos: leituras de Paulo Freire. Legado e presença de Freire no Rio Grande do Sul. [recurso eletrônico]. São Leopoldo: Casa Leiria, 2018. Disponível em: http://www.guaritadigital.com.br/casaleiria/acervo/eventos/xxfpf/assets/basic-html/page-1.html. Acesso em: 26 abr. de 2021. p. 637-646.

MOROSINI, Marília Costa; KOHLS-SANTOS, Pricila; BITTENCOURT, Zoraia. Estado do conhecimento. Curitiba: CRV, 2021.

MOROSINI, Marília Costa; FERNANDES, Cleoni Maria Barboza. Estado do Conhecimento: conceitos, finalidades e interlocuções. Educação Por Escrito, Porto Alegre, v. 5, n. 2, p. 154-164, jul.-dez. 2014.

PAULO, Fernanda dos Santos. et al. (Orgs). Anais do XX Fórum de estudos: leituras de Paulo Freire. Legado e presença de Freire no Rio Grande do Sul. [recurso eletrônico]. São Leopoldo: Casa Leiria, 2018. Disponível em: http://www.guaritadigital.com.br/casaleiria/acervo/eventos/xxfpf/assets/basic-html/page-1.html. Acesso em: 26 abr. de 2021.

REZENDE, Daniela Leandro. Mulher no poder e na tomada de decisões. In: FONTOURA, Natália; REZENDE, Marcela; QUERINO, Ana Carolina (Orgs.). Beijing +20: avanços e desafios no Brasil contemporâneo. Brasília: IPEA, 2020.

ROSA, Guimarães. Grande sertão: veredas. Rio de Janeiro: Editora Nova Fronteira, 1984.

SILVA, Márcia Alves da. Pensamento decolonial feminista do Sul: uma experiência de educação popular a partir de narrativas de mulheres camponesas. Eccos Revista Científica, n. 54, p.1-17, jul./set. 2020.

SILVA, Márcia Alves da; GODINHO, Eliane. A construção de uma pedagogia feminista latino-americana na perspectiva da educação popular. Seminário Internacional Fazendo Gênero 11& 13thWomen’s Worlds Congress (Anais Eletrônicos), Florianópolis, 2017. Disponível em: http://www.en.wwc2017.eventos.dype.com.br/resources/anais/1499344786_ARQUIVO_Trabalhocompleto-MarciaeEliane.pdf. Acesso em: 22 jun. 2021.

STRECK, Danilo Romeu (Org.). Fontes da pedagogia latino-americana: uma antologia. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

Publicado

2021-10-12

Edição

Seção

Dossiê: SABERES, MOVIMENTOS E EDUCAÇÃO: diálogos (in)comuns